Érica Dutra

REUNIÃO DE PAIS E MESTRES

REUNIÃO DE PAIS E MESTRES

Por Érica Dutra - Pedagoga com especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional

Por Érica Dutra - Pedagoga com especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional

Publicada há 2 meses

Sabemos que Escola e Família tem um papel fundamental na educação e que essa parceria é a base para o aprendizado de qualquer criança.


A boa relação por parte das duas proporcionam experiências enriquecedoras na trajetória escolar, favorecendo um desenvolvimento global e harmonioso, principalmente nas séries iniciais do educando.


Desta maneira, as reuniões de Pais e Mestres precisam ser mais agradáveis e acolhedoras, proporcionando momentos onde os pais possam se expressar dando suas ideias e lamentando seus anseios.


A elaboração de algumas estratégias é sem dúvida um grande passo para que eles entendam o real valor das mesmas e compareçam nas próximas convocações.

Existem diferentes maneiras de organizá-las e a recepção afetiva faz com que os pais sintam-se à vontade e acabem sendo convencidos de sua participação, principalmente quando o envio do convite se faz com alguns dias de antecedência para que eles possam se organizar.


Uma boa estratégia para assegurar o sentido dessas reuniões é a apresentação de uma pauta bem clara e definida, como:


  • Ao iniciar a reunião, a direção deverá fazer a acolhida explanando as perspectivas para o novo ano que se inicia;
  • Ler uma mensagem de boas vindas também é muito importante para reflexão dos pais;
  • Apresentar a Equipe Escolar e suas respectivas funções para que os pais conheçam as pessoas que irão conviver com seus filhos;
  • Explanar o Regimento Escolar e as Normas de Convivência;
  • Divulgar o Calendário Escolar e os Eventos que acontecerão no ano e posteriormente entregar aos pais;
  • Orientação pela Coordenadora da Proposta Pedagógica e os projetos, enfatizando a importância do acompanhamento dos pais na vida escolar dos filhos e principalmente nas tarefas solicitadas pelo professor;
  • Visita dos pais as dependências da unidade acompanhados por membros da escola;
  • Demonstração dos recursos pedagógicos que a escola dispõe como livros, computadores, jogos, brinquedos e outros;

E por fim, conscientizá-los que a escola sozinha não cumpre seu papel, é preciso a participação da família para resultados satisfatórios.


Assim sendo, quando a escola promove reuniões, seja ela de ordem pedagógica ou administrativa, a instituição estará ao mesmo tempo chamando os pais para a responsabilidade legal que os mesmos têm pela educação de seus filhos. Por isso, é importante que a gestão da escola promova vários encontros durante o ano, não só reuniões, mas também momentos onde escola e família possam estar envolvidos em projetos pedagógicos, favorecendo assim um vínculo harmonioso entre ambas as partes. A partir do momento que a escola abre suas portas para a família, acaba ganhando um grande aliado para o novo ano que se inicia e com certeza o sucesso dos filhos estará garantido.

últimas