ARAÇATUBA

Moradora morre por leishmaniose visceral

Moradora morre por leishmaniose visceral

Vítima de 38 anos estava internada na Santa Casa

Vítima de 38 anos estava internada na Santa Casa

Publicada há 2 meses


Uma moradora de Araçatuba morreu por leishmaniose visceral na noite desta quarta-feira, 20. A paciente de 38 anos estava internada na Santa Casa da cidade e é a primeira vítima da doença na cidade em 2019.


De acordo com a prefeitura, Karina Kajimoto morava no bairro Umuarama e era funcionária de uma agência de viagens.


Ao sentir os primeiros sintomas da leishmaniose visceral, ela procurou atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e foi encaminhada ao hospital.


Em 2018, segundo a Prefeitura de Araçatuba, foram registrado 15 casos de leishmaniose na cidade.


TRANSMISSÃO

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa que provoca febre de longa duração, aumento do fígado e baço, perda de peso e anemia. Ela é transmitida pelo mosquito palha.


Os mosquitos são pequenos e têm como características a coloração amarelada ou de cor palha e, em posição de repouso, suas asas permanecem eretas e semiabertas.


A transmissão acontece quando fêmeas infectadas picam cães ou outros animais infectados, e depois picam o homem, transmitindo o protozoário.

últimas