POLÍTICA

ENTRELINHAS

ENTRELINHAS

Por Beto Iquegami

Por Beto Iquegami

Publicada há 1 mês

Comportamento de candidatos! 

Eis o fundamento emanado de um importante assessor político estadual da região para justificar, em tese, a mudança repentina dos votos de Cidinho do Paraíso e João Pedro. Nos bastidores era certo que ambos votariam a favor de Ana Bim, anulando, por consequência, o parecer do Tribunal de Contas do Estado-TCE. Com bem disse o interlocutor, pensaram longe, mais precisamente em 2020, nas Eleições Municipais e no futuro da dupla: João para prefeito e Cidinho para vice? Ao final, de nada adiantou a alteração frente à decisão Superior Tribunal de Justiça, condenando-a por improbidade e, por consequência, retirando do cenário político por 3 anos.


E não se assustem se... 

A “coisa” está tão complicada nesse início de ano que não devemos nos surpreender se, brevemente, grupos políticos até então absolutamente antagônicos, se compuserem com vistas às urnas. Há dezenas de possibilidades em curso e o que dantes poderia soar absurdo, agora pode acabar se materializando. Dá para dimensionar o grupo governistas compondo com o oposicionista de Ana Bim? Pois pode até ocorrer! Da mesma forma, esta fechar com o PSDB que deve ser dirigido por Flávia Resende e comandado por Gilmar Gimenes? Sim. Também é factível. Dá para conjecturar Pessuto e Pinato distantes? Improvável, porém não impossível!


Mas lembremos: tudo passa por André! 

Preliminarmente, há de acrescermos ao rol outras lideranças que estão chegando. Por que não adicionar, por exemplo, Cabo Santos? Afinal, ele é correligionário do presidente Bolsonaro e, dependendo das circunstâncias... Mas, antes de qualquer suposição, convém-nos prospectarmos com mais profundidade. E, lá no cerne da questão, visualizaremos com clareza: qualquer que seja a situação, a pedra angular é o atual prefeito André Pessuto. Queiram ou não, dependerá de sua soberana decisão de recandidatar-se ou não, o andamento de todas as demais composições, sobretudo a continuidade da parceria com Gustavo Pinato.


* Sem cessão às pressões - Fracassou o movimento que pregava uma mini caça às bruxas na Prefeitura fernandopolense. Os quatro nomes constantes do rol continuarão no governo municipal, independentemente de críticas ou pedidos. Nessa Pessuto não sucumbiu às pressões advindas de inúmeras frentes.


“Ritual de passagem” no PSDB: Flávia Resende deve assumir o Diretório local

No ritmo reformista proposto pelo governador João Doria ao seu partido, o Diretório Municipal do PSDB fernandopolense elege amanhã sua nova composição. A
expectativa indica que a empresária Flávia Resende deve assumir a presidência e comandar a agremiação nas eleições municipais do próximo ano. Ligada umbilicalmente ao atual deputado estadual Gilmar Gimenes, ela representa a transição entre a “velha guarda” e os novos tempos e figuração que Doria quer dar ao tucanato.


Fim da farra finalmente?
Finalmente a farra de pagamentos de férias e 13º salários para políticos na região teve uma sentença desfavorável. O Colégio Recursal de Jales negou o pagamento ao vereador Luís Rosalino-PT. Ele pleiteia o valor de R$ 53 mil e havia vencido em 1ª instância. Agora perdeu, sob o argumento de que é necessária prévia lei municipal concessiva dos direitos alegados.


Ainda, infelizmente, não é o fim!
O problema é que, inobstante a decisão dos juízes Maurício Fontes, Evandro Pelarin e Heitor Miura, há decisão do STF, através da ministra Rosa Weber, reconhecendo que o pagamento desses valores (férias e 13º) não são incompatíveis com a Constituição Federal e que independe da existência de lei municipal. Ao que parece, basta que Rosalino recorra às instâncias superiores.


Fim de história borrada. E pode piorar!

Ele havia prometido se aposentar ao final do governo Temer, onde foi ministro das Relações Exteriores e fincar o pé em Rio Preto - sua cidade natal. Acabou aceitando o convite de Doria e assumiu a presidência da Investe SP e agora, exonerado, se vê acusado e investigado por inúmeras suspeitas de corrupção, junto com Paulo Vieira de Souza - o Paulo Preto, operador do PSDB. Triste fim de carreira para uma das maiores lideranças da história regional, pois Aloysio Nunes foi, disparado, o político que ocupou maior número de cargos públicos relevantes. E o epílogo pode ficar ainda pior!


Norte-Sul: mais uma vez interrompida!

Realmente parece impossível a conclusão das obras da ferrovia Norte-Sul, no trecho entre Ouro Verde-GO e Estrela D´Oeste-SP. A novidade desta vez é nova suspensão da obra motivada por decisão judicial da Justiça Federal de Jales, incrustrada em problemas ambientais. Na real, a ferrovia, por aqui, passa sobre dutos de vinhaça da Alcoeste e um incidente, com vazamento desse rejeito corrosivo já foi registrado. Só rememorando, esse trecho, que já consumiu R$ 16 bilhões, está incluído em leilão federal e avaliado em R$ 1 bilhão.


Nova faculdade de Medicina?

As injunções políticas, empresariais e acadêmicas foram feitas e muitos acreditaram que a região ganharia mais uma faculdade de Medicina. Mas não! Lideranças jalesense tentaram persuadir o diretor do Hospital de Amor, Henrique Prata, para auxiliar na instalação do curso no prédio do Jales Clube. Mas Prata refutou o projeto e, com esse fracasso, diretores temem que o tradicional clube feche as portas. Hoje, só 500 sócios pagam mensalmente a taxa de R$ 110,00. Infelizmente já vimos, por aqui, essa história antes.


Doando o “Auxílio Mudança”

Eleito com 75 mil votos, 405 dos quais de eleitores fernandopolenses, onde foi o 9º mais votado, o presidente do Fercomerciários anunciou que estará doando a totalidade de sua verba parlamentar relativa ao Auxílio Moradia para entidades
assistenciais de Rio Preto. O valor é R$ 33,7 mil e a cidade escolhida
tem razão de o ser. Não tem um único parlamentar - federal ou estadual - a representá-la. Não se tem conhecimento de ato similar promovido por outros parlamentares.


Avanço cavalar da Sicredi
Operando com 116 cooperativas de crédito, representadas em 1.639 agências em 22 Estados do país, a Sicredi realmente decidiu investir pesado na região. Inicialmente foi a unidade votuporanguense inaugurada há três anos. Ano passado foi a vez de Fernandópolis; neste o de Mira Estrela e, brevemente, será em Jales (provavelmente em junho). No final do ano, a programação aponta para Santa Fé do Sul.


Troca no secretariado de Pessuto

Embora ocupe a direção do Almoxarifado, seu cargo é, hierarquicamente, comparável ao do secretariado de André Pessuto. E Chico Arouca anunciou, com exclusividade de divulgação em nosso site, que está deixando o município. Quinta, 28, será o último dia de trabalho por aqui. Após migrará para Frutal-MG, onde trabalhará numa cervejaria que, breve, entra em operação.

últimas