Ex jogador

“Parei mesmo com condições de jogar mais 5 anos em alto nível”, diz Alcides Eduardo

“Parei mesmo com condições de jogar mais 5 anos em alto nível”, diz Alcides Eduardo

A maioria aguenta firme até que o corpo dá mostras de que chegou a hora de parar

A maioria aguenta firme até que o corpo dá mostras de que chegou a hora de parar

Publicada há 2 semanas

Brenda Cardoso/Breno Guarnieri

Virar jogador profissional de futebol é um sonho para milhões de garotos. Mas mesmo um grande sonho como esse, depois de já devidamente vivido, pode cansar. Treinos exaustivos, concentrações, dores e contusões causadas pelo desgaste físico, longas viagens, fins de semana distante da família. São muitos os motivos que podem fazer um atleta enjoar da sua rotina do futebol. A maioria aguenta firme até que o corpo dá mostras de que chegou a hora de parar. Mas alguns não esperam esse momento chegar. Quando sentem que a motivação deu lugar ao tédio e a saudades da família, pulam fora do barco. 

Na edição deste sábado, dia 9, a reportagem de “O Extra.net” apresenta Alcides Eduardo, 33 anos, com passagens por grandes clubes do Brasil e da Europa, e que se aposentou cedo por um motivo nobre: saudade da família. 

Alcides é natural de Rio Preto, mas sempre morou com a família em Mira Estrela, município localizado a 36 quilômetros de Fernandópolis. Tornou-se jogador de futebol no América, de Rio Preto, e coleciona muitos títulos importantes na carreira. O ex-zagueiro passou por clubes renomados, entre eles: Schalke 04 (Alemanha), Benfica (Portugal), PSV Eindhoven (Holanda) e Dnipro (Ucrânia). O ex-jogador revela que não sente falta dos gramados, está tranquilo e acostumado com a nova rotina.


O Extra: Como foi para você que saiu de um município pequeno, onde as oportunidades eram mínimas, e ir jogar em grandes clubes do Brasil e da Europa?

Alcides Eduardo: Foi uma alegria muito grande ter tido a oportunidade de fazer o que eu amava, mesmo sendo de uma cidade pequena e ir pra o mundo, não imaginava que tudo isso aconteceria na minha vida. Mas trabalhei muito e Deus tinha um propósito pra mim e cheguei onde cheguei com muita humildade, aproveitando as oportunidades.

O Extra: Encontrou alguma dificuldade a ponto de pensar em desistir?

Alcides Eduardo: Sim, passei por grandes dificuldades no Brasil e na Europa, não é nada fácil, mas graças a Deus consegui ultrapassar esses obstáculos. Pensei em parar em algum momento, mas minha família e pessoas queridas não deixaram eu me desanimar e continuei minha carreira de cabeça erguida.

O Extra: Como foi ser campeão pela seleção brasileira sub-20 e jogar ao lado de grandes nomes do futebol brasileiro?

Alcides Eduardo: Foi muito importante ser campeão pela seleção sub-20 e estar num elenco com grande jogadores como Daniel Alves, Nilmar, Adriano, Jefferson, entre outros nomes, foi muito especial, uma grande satisfação ter feito parte desse elenco

O Extra: Qual motivo da sua aposentadoria tão precoce?

Alcides Eduardo: Aposentei porque eu queria ficar mais com minha mãe, porque eu fique fora de casa desde os nove anos de idade, sempre estive fora, longe da minha família, e estava de “saco cheio” de concentração, rotina do futebol, e resolvi parar mesmo estando em condição de jogar mais cinco anos em alto nível.

O Extra: Você ainda tem alguma ligação com o futebol? Empresários? Clubes? Amigos?

Alcides Eduardo: Sim, sou empresário de alguns jogadores e treino crianças de 8 a 12 anos, é essa a ligação que eu ainda tenho com o futebol, mas, tenho contatos com amigos e empresários que eu fiz no mundo futebolístico.

O Extra: O que você mais sente falta da época como jogador?

Alcides Eduardo: Sinto falta da emoção, adrenalina, de quando via o estádio lotado, era inexplicável a sensação.

O Extra: Nós sabemos que a vida de um jogador de futebol, que jogou em grandes clubes é luxuosa. Você conseguiu juntar dinheiro para se manter e investir na vida pós-futebol?

Alcides Eduardo: Tenho meus negócios, meu sítio, meu dinheiro que dá para eu me manter muito bem na vida pós-futebol. Não tenho problema com isso.



últimas