FLAGRANTE

Homem é preso durante operação contra pornografia infantil

Homem é preso durante operação contra pornografia infantil

De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso porque foi flagrado baixando material com conotação sexual envolvendo crianças. Foram apreendidos também pen drives e a CPU de um computador.

De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso porque foi flagrado baixando material com conotação sexual envolvendo crianças. Foram apreendidos também pen drives e a CPU de um computador.

Publicada há 5 meses

Armas de brinquedo apreendidas pela polícia durante a operação 


Um homem foi preso na manhã desta quinta-feira, 28, durante uma operação contra a pedofilia infantil em Araçatuba (SP). Esta é a 4ª fase da Operação Luz na Infância, que apura crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet em todo o país.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi preso porque foi flagrado baixando material com conotação sexual envolvendo crianças. Foram apreendidos também pen drives e a CPU de um computador.

A polícia também apreendeu uma pistola de airsoft e uma espingarda de chumbinho, além de munições de vários calibres.

Além disso, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Valparaíso e Braúna (SP), mas sem prisões registradas.

EM TODO PAÍS

O Ministério da Justiça e as polícias civis dos estados deflagraram nesta quinta-feira (28) a 4ª fase da Operação Luz na Infância, que apura crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet.

São investigados crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de pornografia infantil. Até 8h45, 62 pessoas haviam sido presas em todo o país.

Policiais civis saíram às ruas para cumprir 266 mandados de busca e apreensão nos 26 estados e no Distrito Federal. Apesar de não haver mandados de prisão, estão sendo presos em flagrante os suspeitos de armazenamento e compartilhamento de material encontrados nas casas onde há buscas.

As penas para os crimes investigados variam entre 1 e 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil tem pena de 1 a 4 anos de prisão. Para quem compartilha, a pena é de 3 a 6 anos de prisão. A punição aumenta para 4 a 8 anos de prisão para quem produz esse tipo de material.


Munições apreendidas pela polícia durante a operação Luz da Infância 


*Com informações de G1

últimas