POLÍTICA

Projeto de iniciativa popular que reduz salários de políticos já tem mais de 4 mil assinaturas

Projeto de iniciativa popular que reduz salários de políticos já tem mais de 4 mil assinaturas

Salário de vereador passa a ser o mínimo; de prefeito e vice será reduzido à metade; de secretários também caem

Salário de vereador passa a ser o mínimo; de prefeito e vice será reduzido à metade; de secretários também caem

Publicada há 5 meses

Uma proposta polêmica, porém, que já conta com amplo apoio popular será, brevemente, protocolado na Câmara Municipal, provavelmente ainda neste mês, onde terá a sua tramitação.

Pelo projeto de lei de iniciativa popular, que já contam com mais de 4 mil subscrições, mais que o número legalmente exigido, os vereadores passariam a ganhar um salário mínimo. Atualmente recebem R$ 4,7 mil. Já a remuneração do prefeito, que agora é de R$ 17, mil, será, se aprovado o projeto, de R$ 8,5 mil. O do vice cairia de R$ 8,6 mil para R$ 4,3 mil e dos secretários municipais de R$ 8,8 mil cairá para R$ 4,4 mil.

Segundo o idealizador da proposta, o analista de sistemas Tiago Saran, o objetivo é reduzir em aproximadamente 50% os valores do Executivo e deixar para os membros do Legislativo R$ 998,00 - um salário mínimo - para que os vereadores vivam como a maioria da população vive. 

E TEM MAIS!

E o projeto foi bem elabora. Além das reduções salariais, estipula que os vereadores, uma vez aprovado o projeto, podem escolher pela renúncia voluntária do cargo, devido à redução salarial imposta. Secretários municipais que se sentirem prejudicados idem.

TRAMITAÇÃO

A expectativa é de que tão logo termine os trabalhos de conferências de assinaturas e dos números dos Títulos Eleitorais dos subscritores, o texto seja encaminhado para protocolo na Câmara Municipal de Votuporanga.

Após será encaminhado para as Comissões temáticas, em especial para a de "Justiça e Redação", para, após emitidos os devidos pareceres, ser votado em Plenário.

NA REGIÃO

Recentemente um projeto similar teve início em Estrela D´Oeste, mas acabou não sendo protocolado na Câmara de Vereadores. Aventa-se que outro similar será proposto no próximo ano, onde avaliam que terá mais possibilidades de aprovação devido ao processo eleitoral municipal.

Em Fernandópolis, após intensa confusão, um projeto de lei de iniciativa de vereadores que também reduzia os vencimentos dos vereadores, acabou sendo sepultado. 

últimas