POLICIAL

Em menos de 24h00, Justiça libera mulher presa com 6 kg de maconha

Em menos de 24h00, Justiça libera mulher presa com 6 kg de maconha

Motivo alegado para a liberação foi que a acusada tem filho pequeno e precisa alimentá-lo

Motivo alegado para a liberação foi que a acusada tem filho pequeno e precisa alimentá-lo

Publicada há 2 meses

A acusada de tráfico de drogas, presa ontem (segunda-feira, 06) no final da tarde em Jales, durante a Operação "São Paulo Mais Seguro", acaba de ser libertada pela Justiça.

Ela foi conduzida pela Polícia Civil para audiência de custódia e foi colocada em liberdade sob a alegação de que tem filho pequeno e precisa amamentá-lo.

O fundamento jurídico para a liberação é uma decisão do Supremo Tribunal Federal-STF, através da Segunda Turma (foto), que  estende tal direito às mulheres grávidas e mães de crianças de até 12 anos que estejam em prisão provisória (ou seja, que não foram condenadas) terão o direito de deixar a cadeia e ficar em prisão domiciliar até seu caso ser julgado. 

Tal decisão foi prolatada em 20 de fevereiro do ano passado e o juízes de primeira instância tiveram o prazo de 60 dias para colocá-la em prática.

O CASO

No final da tarde desta segunda-feira-06, policiais militares da Segunda Companhia do 16° Batalhão de Polícia Militar do Interior, na cidade de Jales, que atuavam na Operação São Paulo Mais Seguro, prenderam uma mulher com aproximadamente 6 kg de Maconha. 

Os policiais realizavam o patrulhamento pela Rua 1 esquina com a Rua Fortaleza, próximo ao terminal rodoviário, quando notaram uma mulher que, ao avistar a viatura policial, demonstrou certo nervosismo, então foi realizada a abordagem, e na busca pessoal foi encontrada uma porção de maconha escondida na blusa da mulher e, posteriormente, em sua bolsa, foram encontrados vários tabletes da mesma droga pesando aproximadamente 6 kg, indagada sobre o destino da droga, a criminosa afirmou que iria pegar um ônibus para São Paulo, para onde tentaria levar a droga. 

Foi dada voz de prisão e a ocorrência foi conduzida ao plantão de Policia Judiciária de Jales, por onde a criminosa foi indiciada pelo crime praticado.

últimas