LUTO

Fãs, parentes e amigos se despedem do ator Lúcio Mauro em velório no Theatro Municipal

Fãs, parentes e amigos se despedem do ator Lúcio Mauro em velório no Theatro Municipal

Ator e humorista morreu no fim da noite de sábado (11) aos 92 anos. 'É um legado muito lindo', disse Lúcio Mauro Filho em entrevista.

Ator e humorista morreu no fim da noite de sábado (11) aos 92 anos. 'É um legado muito lindo', disse Lúcio Mauro Filho em entrevista.

Publicada há 1 semana

O corpo de Lúcio Mauro é velado na manhã desta segunda-feira (13) no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no Centro. O ator e humorista morreu no fim da noite de sábado (11) aos 92 anos. Ele estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, por problemas respiratórios.

Lúcio Mauro era pai do ator Lúcio Mauro Filho, que exaltou a vida e obra do pai em entrevista no domingo (12).

"É um legado muito lindo, muito especial de um homem que viveu uma vida plena. A gente comenta muito que não teve tragédia aqui, um homem de 92 anos que trabalhou até os 89, até ter o AVC. Então, que vida maravilhosa foi essa!", relembrou.

O humorista Fábio Porchat disse que aprendeu muito com Lúcio Mauro. "Se a gente tá aqui hoje é por conta do Lúcio. É um cara que fez do humor a sua vida e a nossa vida também como espectador e a minha como comediante. Eu acho que um grande mestre quando vai, ainda fica. E ele tá aqui, tá em mim. Eu fico triste que ele se foi, mas fico reconfortado porque ele foi descansar. Fico feliz de poder estar aqui junto com a família", garantiu.

Muito emocionada, a diretora da Escolinha do Professor Raimundo, Cininha de Paula, disse que as gravações da 5ª temporada começam amanhã. "Poxa, Lúcio, podia ter esperado mais um pouquinho para me ajudar", disse, emocionada, olhando para o céu. 

O velório estava previsto para começar às 9h, mas houve um pequeno atraso e as portas do Theatro Municipal foram abertas às 10h05. O corpo do ator será cremado no cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio, em uma cerimônia restrita aos familiares. 


Fonte: G1

últimas