EM ASPÁSIA

Homem que estuprou e matou criança é condenado a 71 anos de prisão

Homem que estuprou e matou criança é condenado a 71 anos de prisão

Fato aconteceu em janeiro do ano passado

Fato aconteceu em janeiro do ano passado

Publicada há 2 semanas

Tiago, o homem que matou, com requintes de crueldade, uma criança de um ano e meio – filha de sua companheira, Patrícia – em janeiro de 2018, em Aspásia, foi condenado a 71 anos, 05 meses e 10 dias de reclusão, em regime fechado. Além disso, ele foi condenado também a cumprir 05 meses e 25 dias de detenção.

O julgamento, realizado na Câmara Municipal de Santa Salete, começou na manhã de quarta-feira, 05, e terminou já no início da quinta-feira, 06. Ao final da sessão do Tribunal do Júri de Urânia, presidido pela juíza Marcela Corrêa Dias de Souza, os jurados julgaram o réu culpado de todos os crimes de que foi acusado.

E não foram poucos os crimes: homicídio qualificado, estupro de vulnerável, posse ilegal de arma de fogo, cárcere privado e lesão corporal (estes dois últimos cometidos contra a companheira).  

Entre as testemunhas de acusação estavam o delegado Sebastião Biasi e outros dois policiais que atenderam a ocorrência, além de uma conselheira tutelar de Jales. O ex-prefeito de Santa Salete, Ivalderis Molina, foi um dos sete jurados. A única testemunha de defesa não compareceu ao julgamento.

O crime ocorreu em Aspásia, para onde Tiago e Patrícia tinham se mudado há poucos dias, vindos de Campinas. Na tarde de 23 de janeiro de 2018, Patrícia se ausentou de casa por alguns minutos e, quando retornou, encontrou Guilherme deitado de bruços em um colchão e passando mal.

O menino tinha sido agredido violentamente pelo padrasto. Segundo versões, ao ser alertado por Patrícia de que o menino poderia morrer caso não chamassem o SAMU, Tiago teria respondido: “foda-se!”. No jornal A Tribuna deste final de semana, mais detalhes sobre o julgamento.


*Com informações do Blog do Cardosinnho 

últimas