INOVAÇÃO

Parceria torna McDonald´s uma rede consumidora de energia renovável

Parceria torna McDonald´s uma rede consumidora de energia renovável

A previsão de início de operação desse acordo é para o mês de dezembro de 2019.

A previsão de início de operação desse acordo é para o mês de dezembro de 2019.

Publicada há 4 meses


Há tempos o conceito de sustentabilidade deixou o campo da teoria e passou para o ambiente de negócios de grandes corporações. Uma pesquisa do Deloitte Resources 2018 Study mostra que 7 entre 10 empresas afirmam que seus clientes esperam que elas tenham alguma porcentagem de seu consumo vindo de fontes de energia renovável.

Para colaborar com um futuro mais sustentável, o McDonald’s se uniu à AES Tietê para o desenvolvimento de um projeto que vai proporcionar a geração de energia renovável para parte de seus restaurantes espalhada pelos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. O contrato de geração distribuída corresponde à potência total estimada em 5,3 MW. A solução vem ganhando cada vez mais espaço em terras brasileiras. De acordo com a Reuters, os projetos de geração distribuída devem acrescentar mais de 600 MW em capacidade solar no Brasil em 2019.

Como funcionará o contrato de geração distribuída

A previsão de início de operação desse acordo é para o mês de dezembro de 2019 e trata-se de um modelo totalmente personalizado, que resultará na construção de uma das maiores plantas solares remotas de um cliente único no país, distribuídas por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente uma em cada Estado. São mais de 21 mil módulos fotovoltaicos, com uma geração média mensal de 1.142 MWh de energia renovável que alimentará as redes de distribuição, com créditos inicialmente para 39 unidades. O investimento inicial para construção da planta está na ordem de R$ 30 milhões e é de responsabilidade da AES Tietê, assim como a operação, o gerenciamento, o controle do consumo mensal e a geração de energia solar.

“Nós somos uma empresa inovadora, eficiente, pautada pelo crescimento sustentável e diversidade na matriz energética. Atuamos para oferecer soluções customizadas e com valor agregado ao nosso cliente. A parceria com o McDonald’s é um grande passo para provar que a sustentabilidade estará na energia consumida pelos restaurantes no preparo de cada alimento, até mesmo ao fritar as famosas tortinhas”, enfatiza nosso CEO, Ítalo Freitas.

Ao gerar sua própria energia, os restaurantes da rede deixarão de emitir toneladas de CO2. Ao consumir energia renovável, o McDonald’s deixa de se preocupar com a energia e ganha competitividade no varejo ao focar no seu negócio.

“Nós observamos uma preocupação clara dos nossos consumidores em relação ao meio ambiente e estamos tomando decisões importantes para proteger o planeta e contribuir para que a empresa atinja sua meta de redução da emissão de gases de efeito estufa. A parceria com a AES Tietê, que é um projeto da nossa área de equipamentos, e a utilização de energia renovável nos nossos restaurantes vão de encontro com esse nosso propósito, já que vamos deixar de emitir milhares de toneladas de CO2 para a atmosfera”, afirma o Diretor de Desenvolvimento sustentável do McDonald’s, Leonardo Lima.

A Companhia se compromete a diminuir em 36% as emissões de gases de efeito estufa até 2030, além de 20% em toda sua cadeia de suprimentos dentro do mesmo período. No Brasil, as ações da rede estão organizadas em blocos, que vão desde a sustentabilidade na compra dos insumos até o processo de conscientização no descarte dos resíduos recicláveis nos restaurantes. Além de outras iniciativas, como por exemplo, a adoção da iluminação de LED, o desestímulo do uso de canudos e a reutilização do líquido de condensação dos equipamentos de ar-condicionado.

Fonte: www.aestiete.com.br

últimas