NÃO FOI O FIM!

Dutra volta atrás e resolve ficar na presidência do Fefecê

Dutra volta atrás e resolve ficar na presidência do Fefecê

Salários atrasados serão parcelados e diretoria atual permanece

Salários atrasados serão parcelados e diretoria atual permanece

Publicada há 3 semanas

O técnico Júnior Paulista com o presidente Oclécio Dutra: reunião definiu os rumos do Fefecê

DA REDAÇÃO

Durou pouco a "renúncia" de Oclécio Dutra da presidência do Fefecê.

Após confirmá-la a equipe de Reportagem deste site, por volta das 12h00 desta quarta-feira, 26, ele voltou atrás e afirmou que permanecerá, juntamente com toda a atual diretoria, no comando do time.

A definição ocorreu há pouco, por voltas das 14h30, após reunião envolvendo diretores, equipe técnica e jogadores.

Dentre outros pontos acordados estão o acerto dos salários atrasados (cerca de dois meses) de forma parcelada. Pelos lados dos jogadores, com a promessa da diretoria, retornarão aos treinamentos ainda na tarde de hoje.

O CASO

Acompanhe, abaixo, o desenrolar cronológico dos acontecimentos de hoje no Fefecê:

O presidente do Fernandópolis Futebol Clube-Fefecê Oclécio Dutra afirmou à Reportagem deste diário “O Extra.net” que irá renunciar ao cargo ainda na tarde de hoje, quarta-feira, 26.

O presidente Oclécio Dutra: renúncia e fim do sonho dos torcedores. Foto: Arquivo/O Extra.net

- Eu vou renunciar o cargo, estou cansado, aguentei demais, eu e o presidente do Conselho, vamos renunciar, inclusive já entrei em contato com a Federação Paulista de Futebol-FPF, à tarde vou encaminhar uma carta oficial, porque domingo não vai ter jogo, acabou o campeonato, afirmou Dutra.

Segundo o dirigente, outros ocupantes de cargos diretivos seguirão sua atitude e, com as renúncias, o Fefecê ficará sem quadro estatutário completo, o que impede, segundo as normas da FPF, a continuidade na disputa da Séria B do Paulistão.

AMEAÇA COM ARMA?

A declaração de Oclécio veio após a Polícia Militar comparecer ao estádio municipal Cláudio Rodante para averiguar uma denúncia feita por  membros do elenco de jogadores do Fernandópolis Futebol Clube-Fefecê. Atletas, que estão com salários atrasados, alegam que foram ameaçados pelo presidente do clube, Oclécio Dutra, que teria utilizado uma arma de fogo para ameaçar os jogadores. Informações colhidas junto aos jogadores indicam que o atraso salarial chega, em alguns casos, a dois meses.

Policiais militares no estádio "Cláudio Rodante" na manhã de hoje: ameaça armada? 

Dutra contesta tal informação e afirma que está tudo dentro do combinado. Segundo ele, os atletas receberam vale e os salários estão dentro dos prazos.

A ocorrência policial foi registrada e as apurações ocorrerão por parte da Polícia Civil.


últimas