POLÍTICA

Dívida da Santa Casa disparou com Sandra, Flávio, Sartin e atual OSS

Dívida da Santa Casa disparou com Sandra, Flávio, Sartin e atual OSS

Sequini, Diomar e Geraldo. Iacor e o perdão de dívidas de erros médicos

Sequini, Diomar e Geraldo. Iacor e o perdão de dívidas de erros médicos

Publicada há 1 mês

Dívida da Santa Casa disparou com Sandra, Flávio, Sartin e atual OSS

As investigações decorrentes da “Operação Assepsia” ainda estão em fase embrionária, face a enorme quantidade de material apreendido e providencias policiais e judiciais ainda a serem adotadas, mas, confidencialmente, envolvidos nas apurações de primeiro escalão com quem mantivemos contatos cravam que um período administrativo será analisado minuciosamente: entre os anos de 2015 até agora. E a motivação é simples! Nesse lapso temporal, a dívida consolidada da entidade saltou de cerca de R$ 25 milhões para R$ 52 milhões. Ou seja, mais dobrou em menos de 4 anos. E a lupa policial centrará as gestões dos provedores Sandra Godoy (2015 a 2016): herdou dívidas de cerca de R$ 23 milhões e entregou com R$ 29 milhões; Flávio Ferreira (que, na qualidade  de segundo substituto estatutário, assumiu a provedoria por apenas três dias) e Edilberto Sartin (“pro tempore” entre 2016 a 2017): herdaram com os R$ 29 milhões e entregaram com R$ 40 milhões e até Fernando Zanqui, da OSS de Andradina que acresceu mais R$ 12 milhões. Índices absurdos!

Sequini, Diomar e Geraldo. Iacor e o perdão de dívidas de erros médicos

E os demais provedores investigados (desde 2007) não estão isentos de culpa e sumariamente absolvidos. Informações obtidas pelo jornalismo deste diário indicam que nos casos de Júnior Sequini (2007 a 2009), quando o passivo subiu de aproximadamente R$ 8 milhões para R$ 10 milhões, a prioridade investigativa é outra: transações imobiliárias e outros contratos firmados. Mesmas suspeitas recaem sobre as provedorias de Diomar Durval (2010 a 2011), quando as dívidas chegaram a R$ 12 milhões e Geraldo de Carvalho (2012 a 2014) quando atingiram R$ 25 milhões. Outros dois casos suspeitos são o Iacor que devia R$ 860 mil à Santa Casa mas obteve quitação integral por apenas R$ 140 mil e pagamento de condenações judiciais decorrentes de erros médicos que deveriam ter sido quitados por estes profissionais e o foram pela entidade. Resultado? Mais R$ 600 mil de prejuízos.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Santa Casa: a culpabilidade de cada umAssim que se reiniciar os trabalhos legislativos ordinários do segundo semestre, a partir do dia 06, se a promessa do vereador Murilo Jacob, for cumprida, renderá polêmicas - e muitas -, não somente dentro da Câmara, mas, sobretudo, na Santa Casa e também na sociedade fernandopolense. Ele afirmou-nos que já tem a descriminação de vários atos ilícitos e/ou imorais impetrados contra a entidade de Saúde e que irá expô-los, na totalidade, na Tribuna da Câmara. E mais! Jacob garantiu que, além dos fatos, também tem ciência da autoria de cada um deles e que também irá individualizá-los, nominando os culpados por cada qual dos desmandos. Óbvio que a escolha do palanque tem uma motivação: a imunidade parlamentar. 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Empregos: dois meses em queda, mas o saldo anual ainda é positivo

Ao que parece a boa fase passou, ao menos temporariamente, e com ela a euforia que tomou conta de muitos setores privados e, principalmente, da administração municipal. Pelo segundo mês consecutivo (e após muito tempo), Fernandópolis registrou queda nos índices de geração de empregos. Em maio já havia ficado em -69 e agora, o Ministério do Trabalho apontou em junho nova baixa foram fechados 619 vagas formais, com saldo de -45.

Inobstante as deflações recentes, os números do Caged ainda mostram um 2019 vigoroso para o município. No primeiro semestre foram criadas 4.472 novas vagas formalizadas (com Carteira de Trabalho) com fechamento de outras 3.616. Saldo de +856, o maior da história de Fernandópolis para o primeiro semestre e também um dos mais altos índices da região noroeste paulista. Setores profícuos foram a indústria de transformação, o comércio e serviços. 

Municípios da região em baixa

E não há muito a se comemorar na região no quesito de geração de empregos em 2019. Votuporanga teve um péssimo mês de junho com saldo negativo de 187, fechando o 1º semestre com -99 empregos formais; Jales negativou em junho (-127), mas fechou o semestre com +276; Santa Fé, nos mesmo períodos ficou com +16 novos postos e +104 no total; Mirassol também negativou em junho (-34), registrando + 266 no semestre. Rio Preto teve -250 em junho e +1.294 nos 6 primeiros meses.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

TCE: reprovação de contas municipais

Com a presença do presidente do Tribunal de Contas do Estado-TCE Antonio Roque Citadini, ocorrerá na próxima quinta, 01, o 23º Ciclo de Debates com municípios vinculados à Unidade 11, que compreende 43 administrações da região. Nos debates estão inclusos orientações, planejamento, controle interno e até dados sobre reprovações de contas de Prefeituras da região. O evento será no Teatro Municipal de Fernandópolis. 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Edil condenado: Agressão à mãe


O juiz Maurício Nogueira, da 2ª Vara Criminal de Votuporanga, condenou o vereador Hery Júnior por violência doméstica contra a mãe a a irmã. O fato ocorreu em novembro de 2016 e a pena aplicada foi por lesões corporais de natureza leve. O vereador afirma que recorrerá da decisão, que não espancou a mãe e a irmã e que houve lesões recíprocas motivas por discussão a respeito de herança. Recentemente  Hery foi afastado da Câmara mas retornou após decisão judicial favorável.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________Vai ter disputa! Júlio no páreo

Após alocarmos, neste mesmo espaço, na coluna passada, a confirmação extraoficial de que a prefeita Livia Oliveira partirá para a recandidatura, eis que obtivemos a informação de que o vereador e ex-presidente da Câmara ouroestense Júlio Santos deve também disputar a chefia do Executivo ouroestense. A dúvida que se alastra é em que situação? Estará ele encabeçando uma terceira via ou aglutinará-se à candidatura oposicionista de Alex Sakata?

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Assessor de Carlão na direção do CDHU

O atual assessor do deputado estadual Carlão Pignatari, Osvaldo de Carvalho, será o novo diretor da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado de São Paulo-CDHU. Ele será responsável por administrar o escritório regional situado em Rio Preto. Carvalho é ex-vereador e foi candidato a prefeito derrotado nas eleições municipais passada e é vinculado ao MDB. Ele deve assumir a partir do dia 1º de agosto, após desvincular-se da equipe de Pignatari.

O ranking dos deputados gastões

Um ranking nacional, com os gastos de todos os deputados federais, foi divulgado nesta semana. Com dados consolidados até o último dia 22, o líder no Estado de SP é o PR. Marcos Feliciano-Pode. Ele já “torrou” R$ 208 mil dos cofres públicos. Em contrapartida, o mais econômico é o Vinicius Poit-Novo, que consumiu apenas R$ 24 mil. Da região, Geninho Zuliani-DEM é o 11º, consumindo R$ 172 mil; Fausto Pinato o 20º com R$ 153 mil e Luiz Carlos Motta o 57º com R$ 73 mil.

Mais mortes no trânsito da região

Dados do Sistema de Informações Gerenciais de Trânsito de SP-Infosiga mostram que aumentou o índice de mortes no trânsito das vias urbanas e rodovias que cortam a região noroeste paulista. Enquanto que em 2018, no período de janeiro a junho, faleceram 146 pessoas, em 2019, no mesmo espaço temporal, foram 167 vítimas fatais. Desse total, 79% eram do sexo masculino, sendo que a maioria trafegava com motocicleta e era da faixa etária entre 18 a 39 anos.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Imagem da SemanaE o alcaide votuporanguense debutou nas alterações partidárias, abrindo a porteira regional para outras tantas que devem anteceder a movimentação política com vistas ao pleito municipal do próximo ano. Ele migrou do “Solidariedade” e ingressou no PSD, o Partido Social Democrático, que tem como principal expoente nacional o ex-ministro Gilberto Kassab e como liderança regional o vice-prefeito rio-pretense Eleuses Paiva. Ex-deputado federal por três mandatos e findando o primeiro frente à Prefeitura de Votuporanga, Dado é o 61º prefeito do novo partido e presença confirmada na disputa pela reeleição. Ele deve enfrentar um candidato de Carlão Pignatari.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Frase da Semana

"Ninguém está acima da lei. Não é possível que alguma pessoa seja capaz de cometer algo ilícito a achar que não será investigada”.

Do delegado de Polícia responsável pela “Operação Assepsia”, em declaração ao site “Revoluir”, que investiga desvios na Santa Casa de Fernandópolis, confirmando que mais de 30 pessoas já foram ouvidas e não descartando possíveis “falsos testemunhos”.

últimas