ECONOMIA

Expectativa com a economia do país aumentou entre as micro e pequenas indústrias, mas cenário geral não indica melhora

Expectativa com a economia do país aumentou entre as micro e pequenas indústrias, mas cenário geral não indica melhora

Dos cerca de 40 indicadores avaliados na pesquisa apenas 10 mostram números positivos.

Dos cerca de 40 indicadores avaliados na pesquisa apenas 10 mostram números positivos.

Publicada há 1 mês

A 77ª rodada do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria (MPI's) de São Paulo, encomendado pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) ao Instituto Datafolha, mostra que as expectativas das MPI's paulistas aumentaram no mês de julho. Sete indicadores relacionados às expectativas apresentaram números positivos, com destaque para as expectativas com a economia do Brasil e situação da empresa.

De acordo com a pesquisa, 57% dos empresários acreditam que a economia do Brasil vai melhorar. Já em relação a situação da empresa neste mês de agosto, para 52% dos micro e pequenos industriais a situação do empreendimento vai melhorar, já 40% acreditam que vai ficar como está e apenas 6% que vai piorar.

O gráfico abaixo mostra os índices da expectativa com a situação econômica do país:

57% dos micro e pequenos industriais acreditam que situação econômica do país vai melhorar

Para o presidente do Simpi, Joseph Couri, o otimismo precisa vir acompanhado de medidas. "Para que este aumento das expectativas se sustente é preciso que medidas efetivas para o reaquecimento da economia sejam tomadas. Se esses ajustes não vierem esse otimismo não se sustentará e não se tornará uma realidade", destacou o presidente.

Indicadores Negativos Prevalecem

A pesquisa avalia cerca de 40 indicadores e apenas 10, que estão relacionados, respectivamente, às expectativas, custos de produção no mês anterior, demissão e avaliação do setor, mostram números positivos. Os demais índices estão em estagnação ou piorando. O índice de investimentos das MPI's, por exemplo, tem mantido um patamar baixo, registrando 30 pontos em julho. O indicador tem variação de 0 a 200 pontos.

faturamento das MPI's também registrou queda. Em julho, apenas 28% das empresas apontaram que estão com faturamento ótimo/bom, já 46% consideram regular e 26% ruim/péssimo, conforme pode ser visto no gráfico abaixo:

46% das MPI's consideram o faturamento irregular

A pesquisa

O Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo Simpi e efetuada pelo Datafolha, é reconhecido como sinalizador de tendência. É importante salientar que 42% das MPIs de todo Brasil estão em São Paulo.

A coleta de dados ocorreu entre os dias 16 e 30 de julho de 2019.

A íntegra das 77 pesquisas Simpi/Datafolha, desde março de 2013, está disponível no site da entidade (http://www.simpi.org.br).

Fonte: NA Comunicação e Marketing

últimas