SAÚDE

Por falta de doses, vacinação contra a Raiva é temporariamente suspensa em todo Estado

Por falta de doses, vacinação contra a Raiva é temporariamente suspensa em todo Estado

Fernandópolis precisa de 11 mil doses para imunizar todos os animais

Fernandópolis precisa de 11 mil doses para imunizar todos os animais

Publicada há 1 semana

DA REDAÇÃO

Sem as doses no sistema público, donos de animais precisam ir a clínicas particulares. Foto: Arquivo/Reprodução

A não liberação de doses da vacina antirrábica pelo Ministério da Saúde fez com que a cidade de Fernandópolis suspendesse, temporariamente,  a campanha de vacinação em cães e gatos. Quase todos os municípios brasileiros tiveram a ação cancelada, com exceção às áreas de risco que serão priorizadas, sendo  consideradas prioritárias as regiões que tiveram casos confirmados de raiva em cães e os municípios que fazem fronteira com a Bolívia.

“Recebemos um ofício circular do Governo do Estado, por meio do Instituto Pasteur, informando o não envio da vacina. Já estamos com campanha pronta, datas, locais, materiais de divulgação e toda estrutura, porém fomos surpreendidos de que o laboratório responsável pela disponibilização das doses não fornecerá o produto e não há previsão para o abastecimento. Desta forma não será possível, no momento, realizar a campanha em Fernandópolis”, explicou o veterinário coordenador do Centro de Controle de Zoonose, Dr. Mileno Tonissi.

Sem essa ação,os donos precisam levar os animais a uma clínica particular ou pet shop para tomarem a vacina, que é de suma importância. A quantidade ideal de vacinas para imunizar todos os  animais de Fernandópolis é de 11 mil doses.

SOBRE A RAIVA  

A vacinação ocorre todos os anos gratuitamente e é obrigatória para animais com mais de 3 meses. A raiva é uma doença transmissível. O vírus pode ser transmitido para humanos e apesar de controlada em grandes centros, a raiva é uma doença que ainda não foi erradicada. É uma doença rural que possui reservatórios, o principal deles o morcego, que carrega o vírus e transmite a outros mamíferos. A vacina é a forma mais eficaz para tentar manter a raiva controlada. É uma estratégia de saúde pública essencial para o controle da doença. 

Com informações: Josiane Branco/Assessoria de Comunicação Prefeitura de Fernandópolis

últimas