EDUCAÇÃO

FLIV 2019 terá mais de 400 atividades

FLIV 2019 terá mais de 400 atividades

A programação contará com bate-papo com escritores, shows, filmes, oficinas, atividades recreativas, artesanato, lançamento e comercialização de livros, além de espetáculos de teatro, dança e música

A programação contará com bate-papo com escritores, shows, filmes, oficinas, atividades recreativas, artesanato, lançamento e comercialização de livros, além de espetáculos de teatro, dança e música

Publicada há 1 mês


Da redação

Considerado um dos maiores eventos multiculturais do Brasil, vem ai a nova edição do Festival Literário de Votuporanga – FLIV. O evento será de 19 a 27 de outubro no Parque da Cultura “Prof.ª Adoração Esteves Garcia Hernandez” com atividades totalmente gratuitas à população. É uma realização da Prefeitura de Votuporanga e Governo do Estado, por meio da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA), com apoio de diversas empresas e instituições.

São esperados visitantes de diversos municípios paulistas interessados em conferir os nove dias de uma intensa programação com oficinas, mesas de debate, encontro com autores, sessões de contação de histórias, comercialização de livros, além de espetáculos de teatro, dança e música.

O 9º Festival Literário de Votuporanga - Fliv 2019 está com novidades para este ano, com mais de 400 atividades. As atrações, as escritoras homenageadas e a estrutura foram apresentadas durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (11/10), na Sala de Cinema Cultural, no Parque da Cultura. O evento é uma realização do Ministério da Cidadania, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Prefeitura de Votuporanga.

A programação contará com bate-papo com escritores, shows, filmes, oficinas, atividades recreativas, artesanato, lançamento e comercialização de livros, além de espetáculos de teatro, dança e música e atividades da Primeiríssima Infância. Artistas locais e regionais ganharam ainda mais destaque nos nove dias. Alunos da Unifev farão intervenções nas áreas da saúde, gastronomia e arquitetura e urbanismo.

Para este ano, também estão mantidas as contações de histórias, que tradicionalmente levam as crianças para uma viagem ao mundo literário. Este ano, esse passeio será com a Cia. Entre Aspas, Stella Maris Pereira Corrêa, Daniela Ribeiro, Cia. Aliteatro, Grupo Três Marias e Um João, Ricardo Diaz, Wesley Cristina Bego Rossini, Luis Ráo e Aline Botelho.

“O Fliv terá uma programação com abrangência de várias linguagens e para todas as idades. Nosso objetivo é, principalmente, despertar o interesse pela leitura e informação”, destaca a Secretária Municipal de Cultura e Turismo, Silvia Stipp.

Escritoras Homenageadas

Este ano, um dos maiores multiculturais do País, o Fliv, homenageará as escritoras Maria Valéria Rezende e Paula Pimenta. O público, além de conhecer suas obras durante o Festival, poderão participar de sessões de Bate-Papo nos dias 21/10 (segunda-feira), com Maria Valéria Rezende, e no dia 25/10 (sexta-feira) com Paula Pimenta.

Maria Valéria Rezende nasceu em 1942, em Santos, SP, onde viveu até os 18 anos. Formada e Língua e Literatura Francesa, Pedagogia e mestre em Sociologia. Dedicou-se desde os anos 1960 à Educação Popular, em diferentes regiões do Brasil e no exterior, passando a trabalho por todos os continentes. Vive na Paraíba desde 1976. Às vésperas dos 60 anos, em 2001, começou a publicar literatura com a primeira versão do livro “Vasto Mundo” (Ed.Beca), reeditado em nova versão (2015, Alfaguara) traduzida e publicada na França em 2017 (Ed Anacaona). Desde 2004 participa do Clube do Conto da Paraíba que a estimulou a continuar a escrever ficção. Seu romance “O voo da guará vermelha” (Objetiva, 2005) foi publicado em Portugal, França e duas edições em Espanha (espanhol e catalão). Ganhou um Jabuti em 2009, categoria infantil, com “No risco do caracol” (Autêntica, 2008) e em 2013, categoria juvenil, com o romance “Ouro dentro da cabeça” (Autêntica 2012). Escreve ficção, poesia e é também tradutora. Em 2015, ganhou o Jabuti de melhor romance e livro do ano de ficção com Quarenta dias; (Alfaguara, 2014). Seu romance “Outros Cantos”, ganhou o Prêmio Casa de Las Américas, Cuba, 2017, além do Jabuti de 2016 e o Prêmio São Paulo de Literatura. Acabou de lançar um novo romance intitulado “Carta à Rainha Louca” (Alfaguara, 2019). Participa do Movimento Mulherio das Letras.

A mineira Paula Pimenta é, de acordo com sua própria definição, “autora de livros cor-de-rosa”. É também um fenômeno: escreveu mais de 20 títulos, alcançou uma marca superior a 1,6 milhão de exemplares vendidos e teve suas obras publicadas em países como Espanha, Itália, Portugal e toda a América Latina. Sua trajetória literária teve início em 2001, com o lançamento da coletânea de poemas Confissão. Mas o sucesso chegou para valer em 2008, quando a divulgação boca a boca entre os fãs transformou o romance adolescente Fazendo meu filme num best-seller. Isso fez com que as aventuras da jovem Estefânia Castelino Belluz, a Fani, personagem principal do livro, virassem uma série composta por quatro títulos, que, mais tarde, ganharia também versão em HQ, um diário e uma edição especial de 10 anos. Em 2011, o spin-off Minha vida fora de série mostrou aos leitores como era a vida dos já conhecidos e queridos personagens três anos antes de a história de Fazendo meu filme começar. Paula Pimenta também lançou dois livros de crônicas, seguindo uma linha mais autoral, com histórias com as quais todos se identificam, e escreveu releituras modernas para os clássicos Cinderela, A Bela Adormecida e A Pequena Sereia, trazendo os famosos contos de fada para os dias atuais.

Novos Espaços

As mais de 400 atividades deste ano do Fliv serão promovidas, simultaneamente, em onze espaços, sendo que alguns levarão os nomes das obras da escritora Maria Valéria Rezende. A novidade é que o Festival ganhou um novo palco para contações de histórias, oficinas e saraus, o Outro Mundo (Galpão Ramal). Além das áreas do Centro de Informações Culturais e Turísticas - CIT, e do Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo”, o público participará de atividades no Vasto Mundo (Galpão Fliv), Cantos e Contos (Livrarias e Editoras), Rimas e Versos (Pátio CIT), Mirante Fliv (Deck), Praça de Alimentação, Outros Cantos (Palco Principal).

Shows

Saraus e espetáculos musicais prometem movimentar os nove dias do Festival Literário de Votuporanga, com artistas locais, regionais e nacionais. A cantora Paula Lima fará a abertura oficial do Fliv, cantando músicas de Rita Lee. Subirão, ainda, ao palco o Grupo de Música Raíz do Conservatório de Tatuí, Banda Musical Zequinha de Abreu, Canto Livre e Orquestra Projeto Sinfônico. O músico Rubel também é uma das atrações que se apresentarão no Festival.

Os artistas locais e da região animarão o Sarau Cultural que marcará presença em todas as noites do evento (22h), no Outro Mundo (Galpão Ramal). Na lista, Amadeu Álamo e Banda, Canevettes Rock’n’Roll Band, Márcio Zarsi, Sarah Celi, Som A3, Monahara  - Acústico 2M's, Gustavo Sanches, Banda SP 520, e Banda Pano Pra Manga. O público também assistirá ao Recital de Violão, Sarau com Amilar Riva e Hélida Rapassi, Os Sorrisos do Choro, no Auditório Externo do Centro de Informações Culturais e Turísticas - CIT.

Bate-papo com escritores

Para conhecer ainda mais as obras e os escritores, o Festival Literário de Votuporanga, em todas as edições, promove rodas de conversas. Neste ano, o público participará de bate-papo com escritores regionais e os convidados, como Raphael Montes, Caco Galhardo, Rodrigo Ciríaco e Thiago Souto, além das duas homenageadas.

Oficinas e Teatro

A 9ª edição do Fliv terá cerca de 400 oficinas, com muitas novidades para este ano. Além de artesanato para idosos e crianças, o público poderá escolher atividades do Universo Game, Tecnologia, Fantoches, Graffiti, HQs, Cartoons, Fotografia, Podcast, Youtubers, entre outras. Também estão inclusas, aulas de danças de salão, urbanas, ballet aéreo, slackline, yoga, dança de salão, capoeira e terapia do som.

Outra expressão cultural que envolverá o público são os espetáculos teatrais, como “Oi, Lá Inezita”, “Morte e Vida Severina”, “Loucas Mulheres”, “Viagem das Sensações”, “História da Mata”, “Dos Cofins do Bebeleléu” e “O Poderoso Palhaço”, de Cias locais e regionais.

Fonte: Fliv Votuporanga

últimas