PROCEDIMENTO

Bene Rio Preto realiza primeira cirurgia robótica da região

Bene Rio Preto realiza primeira cirurgia robótica da região

A Bene Rio Preto é pioneira na introdução de novas tecnologias aplicadas à medicina

A Bene Rio Preto é pioneira na introdução de novas tecnologias aplicadas à medicina

Publicada há 3 semanas


Assessoria de Imprensa - Lacerda Comunicação 

O hospital Beneficência Portuguesa de Rio Preto realizou, ontem, 16, a primeira cirurgia robótica da região de Rio Preto. O procedimento foi uma prostatectomia, em um homem de 78 anos, diagnosticado com câncer de próstata. A cirurgia ocorreu da melhor forma possível, começou às 19h30 e terminou 22h40. O paciente passa bem.

O equipamento, no caso deste paciente, maximiza as taxas de cura, reduz o sangramento e minimiza consideravelmente as sequelas como incontinência urinária e impotência sexual. Além de proporcionar a recuperação das funções vitais 40% mais rápido.

O procedimento, popularmente conhecido como cirurgia robótica de próstata, contou com uma equipe multiprofissional de nove pessoas, formada pelos médicos Dr. Mario Flamini Júnior, coordenador do programa de cirurgia robótica; os urologistas Dr. Eliney Ferreira Faria, Dr. Geovane Furtado e o segundo auxiliar Dr. Ronaldo Carvalho; os anestesistas Dra. Roseli de Almeida Campos Preto e Dr. Jerônimo Delarco; e a equipe de enfermagem Gisele Pedroso Oliveira, Cláudia da Silva Bianco Gastaldi e Daniela Fernanda Sposito.

Uma nova era para Rio Preto e região

A Bene Rio Preto é pioneira na introdução de novas tecnologias aplicadas à medicina. Com investimento de R$10 milhões, o sistema robótico adquirido pelo hospital é a mais moderna tecnologia para cirurgias com foco em ginecologia, gastroenterologia, urologia e procedimentos cirúrgicos de cabeça e pescoço e transoral.

Entre as vantagens da robótica destacam-se a atuação mais precisa e segura do cirurgião, com  total segurança no manuseio dos instrumentais,  melhor desempenho do movimento durante os procedimentos, chegando a até 360° de rotação, permitindo ao cirurgião alcançar estruturas que nenhuma outra modalidade cirúrgica oferece e, para o paciente,  oferece menor risco de infecção, reduz perda de sangue e  o tempo de cirurgia, o que proporciona uma recuperação mais rápida e menor tempo de hospitalização.

Equipes médicas passaram por treinamentos para se familiarizarem com todos os equipamentos e procedimentos de manuseio que envolvem a cirurgia robótica. Para realizar os treinamentos, a Beneficência Portuguesa adquiriu também um simulador com um software que reproduz com grande perfeição e realismo situações observadas em procedimentos cirúrgicos robóticos, o que possibilitará o aprimoramento técnico pelos médicos que utilizarão o robô cirúrgico.

Como funciona o robô

O robô cirúrgico é manipulado por um cirurgião, por meio de uma espécie de joystick semelhante ao de um videogame, onde controla os braços do equipamento. O sistema reproduz os movimentos do médico para os instrumentos robóticos (pinças) que se tornam mais precisos e atingem posições difíceis de se reproduzir pelo punho humano.

As incisões são semelhantes às de vídeo cirurgia tradicional. Com alta definição e tecnologia 3D as imagens ganham amplitude e atingem 10 vezes o tamanho na visualização, oferecendo maior profundidade, alto contraste das cores, além de inibir os tremores humanos.

Outro cirurgião fica ao lado do paciente para dar todo apoio necessário à equipe.

últimas