Como Deus Rezaria o Pai Nosso

Como Deus Rezaria o Pai Nosso

Conte sempre comigo e terás o pão para hoje

Conte sempre comigo e terás o pão para hoje

Publicada há 2 semanas

MINUTINHO

Como Deus Rezaria o Pai Nosso

Já pensou como Deus rezaria  o Pai Nosso?

Meu filho que estás na terra.

Preocupado, solitário, desorientado.

Eu conheço perfeitamente teu nome, e o pronuncio santificando-o porquê te amo.

Não. Não estás só, mas habitado por mim e juntos construiremos este Reino, do qual tu vais ser herdeiro.

Gosto que faças minha vontade, porque minha vontade é que tu sejas feliz.

Conte sempre comigo e terás o pão para hoje.

Não te preocupes.

Só te peço que saibas compartilhá-lo com teus irmãos.

Sabes que perdoo todas tuas ofensas, antes mesmo que as cometas, por isso te peço que faças o mesmo com os que a ti ofendem.

Para que nunca caias na tentação, toma forte a minha mão e eu te livrarei do mal.

Te amo desde sempre.

Teu Pai.

Que o Senhor nos bendiga e nos dê a Paz que só Ele pode dar. Assim seja!

Autoria Desconhecida.



CRÔNICA

Nobreza humana

Possivelmente você já ouviu ao menos falar sobre os três tenores. O italiano Luciano Pavarotti e os espanhóis Plácido Domingo e José Carreras. O que talvez você não saiba é que Plácido Domingo é madrileno e José Carreras é catalão e que há uma grande rivalidade entre madrilenos e catalães. Plácido e Carreras não fugiram à regra.  Em 1984, por questões políticas, tornaram-se inimigos.

Sempre muito requisitados em todo o mundo, ambos faziam constar em seus contratos que só se apresentariam se o desafeto não fosse convidado.

Em 1987, Carreras ganhou um inimigo mais implacável que Plácido Domingo: - foi surpreendido por um terrível diagnóstico de leucemia. Submeteu-se a vários tratamentos, como autotransplante de medula óssea e trocas de sangue.  Por isso, era obrigado a viajar mensalmente aos Estados Unidos.

Claro que sem condições para trabalhar, e com o alto custo das viagens e do tratamento, logo sua razoável fortuna acabou.

Sem condições financeiras para prosseguir o tratamento, Carreras tomou conhecimento de uma instituição em Madrid, denominada Fundación Hermosa, que fora criada com a finalidade única de apoiar a recuperação de leucêmicos. Graças ao apoio dessa fundação, ele venceu a doença e voltou a cantar. Tornando a receber altos cachês, ele tratou de associar-se à fundação. Foi então que, lendo os estatutos, descobriu que o fundador, maior colaborador e presidente era Plácido Domingo. Mais do que isso! Descobriu que a fundação fora criada, em princípio, para atender a ele, Carreras. E que Plácido se mantinha no anonimato para não o constranger por ter que aceitar auxílio de um inimigo.

E momento extraordinário, e muito comovente aconteceu durante uma apresentação de Plácido, em Madrid. De forma imprevista, Carreras interrompeu o evento e se ajoelhou a seus pés. Pediu-lhe desculpas. Depois, publicamente lhe agradeceu o benefício de seu restabelecimento.

Autoria desconhecida.


Pensamento da Semana  

“A miséria é dolorosa porque ela tira o direito das pessoas de ter esperança.” Ayrton Senna

últimas