FURTO

PM prende homem conhecido como 'o maior ladrão de livros raros do Brasil'

PM prende homem conhecido como 'o maior ladrão de livros raros do Brasil'

Um de seus furtos mais conhecidos foi o das obras de autoria do alemão Emil Bauch, que representam o Recife e foram impressas na Europa em 1852

Um de seus furtos mais conhecidos foi o das obras de autoria do alemão Emil Bauch, que representam o Recife e foram impressas na Europa em 1852

Publicada há 2 semanas

Da Redação

A Polícia Militar prendeu nesta quinta-feira, 7, Laéssio Rodrigues de Oliveira, conhecido como “o maior ladrão de livros raros do Brasil”, no Bom Retiro, no Centro de São Paulo. Condenado por furto a mais de dez anos de prisão, ele estava foragido desde a saída temporária do Dia das Crianças (12 de outubro).

Segundo informações da PM, os policiais suspeitaram da atitude do homem e fizeram a abordagem. Nenhum material furtado foi encontrado com o homem, mas ao consultar a ficha com o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), os policiais o identificaram como foragido da Justiça.

Ele foi conduzido ao 2º Distrito Policial (DP) e aguarda posicionamento da Justiça.

Ladrão de livros

Laéssio Rodrigues de Oliveira começou a ficar conhecido em 1998, quando furtou da Fundação Biblioteca Nacional de São Paulo 14 revistas e jornais antigos. Na época, o material foi avaliado em US$ 750.000.

Segundo a polícia, ao longo dos anos, ele furtou revistas, livros, pinturas na Biblioteca Mário de Andrade, Palácio do Itamaraty, Fundação Oswaldo Cruz, bibliotecas da Universidade de São Paulo (USP), Museu Nacional, entre outros.

Um de seus furtos mais famosos foi o das obras de autoria do alemão Emil Bauch, que representam o Recife e foram impressas na Europa em 1852. O ladrão as roubou e vendeu para Ruy de Souza e Silva que, posteriormente as vendeu para o Itaú Cultural em 2005.

Fonte:G1

últimas