PROCURA-SE SID

Menino desenha cartazes para encontrar cachorro perdido no Jardim Paraíso

Menino desenha cartazes para encontrar cachorro perdido no Jardim Paraíso

Pedro Henrique, de 5 anos, teve febre por causa do sumiço do seu animal de estimação e, com a ajuda do seu pai, colou as figuras em postes e muros do bairro

Pedro Henrique, de 5 anos, teve febre por causa do sumiço do seu animal de estimação e, com a ajuda do seu pai, colou as figuras em postes e muros do bairro

Publicada há 3 semanas

Breno Guarnieri 

Pedro Henrique, de 5 anos, ficou muito triste e até teve febre depois que seu cachorro Sid saiu de casa e não voltou mais. Dias seguintes ao desaparecimento, ele resolveu fazer vários desenhos dele e, com ajuda do pai Anderson Nogueira, colou as figuras em vários postes e muros do Jardim Paraíso, zona norte de Fernandópolis.

O fato ocorreu durante a semana e a atitude do garoto chamou atenção dos pais dele, que tiraram fotos do desenho e compartilharam nas redes sociais. Em entrevista à reportagem de O Extra.net, Anderson Nogueira, disse que Sid tem 4 anos e é o animal de estimação da casa.

“Ele (Pedro) ficou realmente triste quando percebeu que o Sid não voltou para casa. Teve até febre por causa disso. Notamos que ele (Sid) tinha desaparecido na tarde de terça-feira, mas pensamos que tinha apenas ido dar um passeio, pois não é fujão. Procuramos ele em vários lugares”, destacou Anderson.

Em razão de Pedro ter ficado muito triste com relação à fuga do cão, Anderson teve a ideia dos cartazes, na expectativa de amenizar a tristeza de seu filho. “Eu vi, uma vez, na internet, que um garoto, um pouco mais velho do que o Pedro, também desenhou o seu animal de estimação que fugiu e espalhou os cartazes em seu bairro. Por isso tive a ideia. Mantemos a esperança de encontrá-lo, pois a vizinhança conhece o Sid”, acrescentou.

PAI E FILHO

O pai de Pedro Henrique ainda disse que ele usou uma foto do Sid como inspiração. “Eu fico muito feliz em ter feito essa atividade com o meu filho, pois senti que seu astral melhorou. Ajudei ele com o desenho, a pintar e depois a espalhar os cartazes pelo nosso bairro. Foi gratificante vê-lo feliz novamente. Expliquei a ele que mesmo que o cão não seja encontrado para ele não ficar triste, pois o Sid estará no seu coração”, finalizou Anderson.    

Parceria de pai e filho: cartaz feito por Pedro Henrique, com a ajuda de seu pai, para encontrar Sid


últimas