FECHANDO O ANO

Ultrapassagem na chegada dá vitória a queniano na São Silvestre

Ultrapassagem na chegada dá vitória a queniano na São Silvestre

Prova teve chegada emocionante na edição 2019

Prova teve chegada emocionante na edição 2019

Publicada há 1 mês

Da Redação

Com um sprint final espetacular, Kibiwott Kandie, 23, do Quênia, ultrapassou Jacob Kiplimo, 19, de Uganda, na linha de chegada e se sagrou campeão da 95ª Corrida Internacional de São Silvestre.

Já na prova feminina, a queniana Brigid Kosgei, 25, recordista mundial da maratona, venceu. Estreante na tradicional prova de rua disputada em São Paulo, a atleta africana reinou soberana ao longo dos 15 km de percurso, sem ser incomodada pelas rivais. Na temida subida da avenida Brigadeiro Luis Antônio, por volta do quilômetro 13, a distância para a segunda colocada era enorme.

Ela, que neste ano quebrou em Chicago o recorde da maratona (42,195 km em 2h14min04seg), que já durava 16 anos, fez o tempo de 48m54s nas da capital paulista, abaixo dos 50min2s da vencedora do ano passado, a também queniana Sandrafeliz Tuei.

Em segundo lugar ficou Sheila Chelagat, também do Quênia, seguida pela etíope Tisadk Nigus.

Na prova masculina, não houve supremacia. A disputa entre Jacob Kiplimo e Kibiwott Kandie foi decidida apenas na linha de chegada, quando parecia iminente a vitória do jovem atleta de Uganda. O queniano deu seu último gás, esticou os braços e ficou com o título inédito.

Sem horário de verão em 2019, a elite feminina largou na avenida Paulista às 7h40. Já a masculina teve início às 8h05. Segundo a organização, 35 mil pessoas se inscreveram na competição.

O atleta Kibiwott Kandie ultrapassa Jacob Kiplimo na chegada da corrida de São Silvestrede São Paulo

últimas