COBRANÇA

Conselho Municipal de Saúde de Jales cobra vereadores por reformas no prédio da Câmara e pede investimento em ambulância

Conselho Municipal de Saúde de Jales cobra vereadores por reformas no prédio da Câmara e pede investimento em ambulância

Situação da frota de ambulâncias em Jales preocupa pelo critico estado de conservação e os transtornos gerados aos pacientes

Situação da frota de ambulâncias em Jales preocupa pelo critico estado de conservação e os transtornos gerados aos pacientes

Publicada há 1 ano

Da Redação

O Conselho Municipal de Saúde de Jales, por meio de seu presidente, José Célio Martini, tornou pública uma “Nota de Repúdio”, contando com a aprovação dos demais conselheiros, contra a decisão dos vereadores em Jales de investirem mais de R$260 mil em reformas no prédio, enquanto a saúde precisa de investimentos.

Íntegra da Nota: No dia 02 de janeiro de 2020, a população de Jales foi surpreendida com a notícia da destinação pelo Poder Público Municipal (Câmara de Vereadores e Prefeitura) de R$ 61.895,00 para entidades assistenciais do Município (notícia divulgada pelo Jornal de Jales). A mesma nota informou que a Câmara Municipal destinou o restante dos recursos de 2019 (por volta de R$ 267 mil reais) na reforma do seu prédio.

Segundo consta no portal do Legislativo, trata-se de obra destinada a construção de duas salas no interior da Câmara Municipal de Jales, reformas em banheiros, substituição de portão e outros (Convite nº 01/2019 – data da Sessão Pública 09/12/19).

O Conselho Municipal de Saúde de Jales, na condição de fiscal de ações e serviços de saúde, vem a público manifestar absoluto repúdio a referida destinação do dinheiro do povo. Com a situação precária de saúde no Município, com várias ambulâncias em estado crítico de conservação, quando pacientes do SUS não são transportados adequadamente, o Parlamento de Jales demonstra total insensibilidade com as necessidades da população, gastando excessivo valor em obra inoportuna aos anseios sociais.

Com essa Nota, espera-se que a Presidência da Câmara de Jales, com bom senso, repense a destinação do mencionado valor que é fruto do suor de todos os jalesenses, gastando o estritamente necessário a eventuais reparos emergenciais.

De igual modo, solicita-se aos demais VEREADORES que monitorem essa questão, a fim de que sejam resguardados o interesse público e a qualidade dos serviços essenciais


Fonte: Rádio Assunção

últimas