VIRAL

Garis ensinam a descartar vidro e tutorial viraliza; assista

Garis ensinam a descartar vidro e tutorial viraliza; assista

Kennedy é dono do canal ‘Diário de um Gari’, que esclarece as principais dúvidas e questões sobre a sua profissão

Kennedy é dono do canal ‘Diário de um Gari’, que esclarece as principais dúvidas e questões sobre a sua profissão

Publicada há 1 mês

Uma dupla de coletores de lixo está fazendo o maior sucesso nas redes sociais graças a um tutorial que ensina como descartar corretamente materiais de vidro.

A dúvida já surgiu para a grande maioria de nós: afinal, como fazer o descarte de um copo ou prato de vidro quebrado? Sendo um material cortante, está sujeito a machucar a mão dos coletores… Tudo por que falta um pouquinho de conhecimento para fazer o descarte correto.

Sabendo disso, os coletores Kennedy Palmeira e seu amigo, Romildo, que moram em Umuarama (PR), decidiram ensinar como devemos jogar o vidro quebrado no lixo. Para isso, gravaram um vídeo tutorial explicando como fazer o descarte dos materiais cortantes sem machucar ninguém.

Kennedy é dono do canal ‘Diário de um Gari’, que esclarece as principais dúvidas e questões sobre a sua profissão.


PROFISSÃO PRECISA (E MERECE) SER MAIS VALORIZADA

Um dos grandes objetivos do canal de Kennedy é conscientizar as pessoas sobre a importância do trabalho dos garis, ainda muito marginalizados e pouco reconhecidos.

Afinal, são eles que cuidam da limpeza urbana de todas as cidades do país. E eles pagam o preço por isso. 

Em 2016, um caso em especial chamou atenção: um gari chegou a se ferir gravemente com um caco de vidro escondido em uma sacola plástica que cortou parte de seu braço durante a coleta.

“Apesar do preconceito, às vezes por que é um serviço visto por muitas pessoas como um serviço sujo, a gente tem orgulho de ser gari e trabalhamos com amor e vontade para sempre estar satisfazendo da melhor forma possível”, reiterou Romildo, camarada de Kennedy, sobre o valor da profissão em um de seus vídeos. Ao final, ele pede que as pessoas sejam mais conscientes durante os descartes.


Fonte: Razões para acreditar

últimas