NA CÂMARA

Jacob aponta propina de reitor da Universidade Brasil para provedor: "ofereceram R$ 2 milhões"

Jacob aponta propina de reitor da Universidade Brasil para provedor: "ofereceram R$ 2 milhões"

Edil também elogiou atuação do delegado Ailton Canato na Operação Hígia

Edil também elogiou atuação do delegado Ailton Canato na Operação Hígia

Publicada há 1 mês

Murilo Jacob foi o responsável pelas primeiras denúncias contra a OS de Andradina

Gustavo Jesus

Um dia depois da deflagração da Operação Hígia, que prendeu 12 envolvidos em supostas fraudes na Santa Casa de Fernandópolis, o vereador Murilo Jacob (PL), que fez as primeiras denúncias, se pronunciou na tribuna da Câmara.

Murilo começou seu discurso elogiando o trabalho do delegado Ailton Canato, que conduz o inquérito policial. “Eu queria aqui enaltecer o trabalho do delegado Ailton Canato. Ele é o cara que aprendi a admirar pela coragem de me apoiar e apoiar a causa de defender a Santa Casa. Gostaria de enaltecer o trabalho do promotor Daniel Azadinho, que também agiu de maneira corajosa, enfrentando toda a “sociedade podre” de Fernandópolis que se fingia de ser boa e a melhor coisa do mundo. Agora a gente sabe que caiu a máscara dessas pessoas”, declarou Jacob durante uso da tribuna livre da Câmara".

Enquanto elogiava a atual gestão da Santa Casa, comandada pelo economista Marcus Chaer, o vereador falou sobre uma oferta de propina do antigo reitor da Universidade Brasil, que foi afastado semana passada, para o atual provedor do hospital. "Desde o começo eles mostraram que são muito bem-intencionados. Eu não vou citar nomes, mas o reitor que foi afastado da Universidade Brasil ofereceu propina para ele no valor de R$ 2 milhões. Está gravado, está com a polícia, e ele recusou naquele primeiro momento. Para ver a seriedade deles". 

O valor seria para que o contrato do internato dos alunos de Medicina continuasse na mesma paga anteriormente - cerca de R$ 40 mil mensais.

“Fiz meu trabalho como vereador de denunciar as pessoas que cometeram erros, fraudando e roubando a Santa Casa e agora a gente tem que virar a página, aproveitar essa chance e as oportunidades que Deus deu para recuperar a Santa Casa. Tivemos a sorte de vim como provedor o Marcus Chaer e o 'Zen', que é o chinês que veio com ele. Desde o começo mostraram que estão bem intencionados”.

Para Murilo, ele foi um instrumento de Deus para agir em favor da Santa Casa. “Pessoas me criticam e falam que é pensando em questão de eleição. Faz dois anos que venho fazendo essas denúncias, falando e, só quem está ao meu lado, sabe das ameaças e das ofensas que venho sofrendo. Não ligo pra isso, sei que fui um instrumento de Deus e se nós vereadores colocarmos isso na nossa cabeça, que nós somos instrumento de Deus, nós vamos cada vez mais limpar nossa cidade de absurdos que vem acontecendo aqui. É o momento de tratar nossa Santa Casa do jeito que ela merece”, concluiu.

últimas