DENÚNCIA

Ministério público denuncia advogada supostamente infectada que disse ter tossido na porta das vizinhas

Ministério público denuncia advogada supostamente infectada que disse ter tossido na porta das vizinhas

Conhecida nas redes sociais como “Japa Mantovani”, a advogada atua como influenciadora digital e apresentadora de TV

Conhecida nas redes sociais como “Japa Mantovani”, a advogada atua como influenciadora digital e apresentadora de TV

Publicada há 9 meses

Da Redação

O Ministério Público do Paraná entrou com representação contra a advogada Andrezza Cecília Mantovani Buss. Conhecida nas redes sociais como “Japa Mantovani”, atua como influenciadora digital e apresentadora de TV.

Recentemente protagonizou um vídeo que viralizou no WhatsApp em que afirma que está com Covid-19.

Na gravação, diz que está “podre” e suas vizinhas estão “pirando” porque ela usou o elevador para pegar comida. “Elas não sabem que eu passei de trinco em trinco dando uma tossidinha na porta da casa delas para largar mão de serem idiotas e fofoqueiras”, narra a influenciadora.

Na representação, o MP afirma que a advogada dispõe de mais de 80 mil seguidores em suas redes sociais e tem “indiscutível poder de influenciar as massas”. O texto ainda afirma que, mesmo que seja apenas uma brincadeira de mau gosto, no contexto de pânico vivenciado pela sociedade, o comentário “pode provocar reações indesejadas ou criar uma situação de pavor”.

“O uso inadequado das mídias sociais, em tempos normais, já constitui um problema, mas agora é algo impensável, com imensa capacidade de atormentar terceiros e gerar reações desproporcionais em tempos de pandemia do novo coronavírus sendo a primeira potencial reação, a disseminação de comportamentos de mesma natureza, por conta principalmente do poder de influência da indigitada, o famigerado efeito manada”, diz trecho da representação.

Entre os pedidos do MP estão o levantamento dos antecedentes criminais de “Japa Mantovani” e uma audiência preliminar para oferecimento de transação penal. Os promotores também propõem retratação nas redes sociais e multa de um salário mínimo destinada à Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel, no oeste do Paraná.


Fonte: Blog do Cardosinho

últimas