EXEMPLO

Aluna da rede municipal confecciona e doa máscaras para profissionais da Saúde

Aluna da rede municipal confecciona e doa máscaras para profissionais da Saúde

Ação solidária da menina de 10 anos sensibiliza toda população

Ação solidária da menina de 10 anos sensibiliza toda população

Publicada há 2 semanas

Stephany confeccionando máscaras e entregando na unidade de Saúde

Secom - Prefeitura de Fernandópolis

Em tempo de isolamento social para conter a expansão do coronavírus, as ações de solidariedade e empatia têm ganhado destaque e ajudado muitas pessoas.

Em Fernandópolis, Stephany Oliveira Silva, aluna da rede municipal, do 5º ano da escola Coronel, com apenas 10 anos de idade está dividindo seu tempo entre as aulas online e a costura de máscaras de tecido.

Com orientações da mãe, ela confecciona as máscaras de diversas cores e modelos para doar aos profissionais das Unidades de Saúde do município.  Depois que as máscaras ficam prontas, faz a entrega pessoalmente aos profissionais. 

O gesto de amor e solidariedade de Stephany ganhou a admiração e carinho de todos. “Minha homenagem a essa garotinha fernandopolense.  Fiquei muito emocionado com o trabalho solidário desenvolvido pela Stephany. Estamos vivendo um momento único no mundo e ver uma atitude dessa de uma criança é uma verdadeira prova de amor e respeito ao próximo, nos dando uma grande lição de vida”, comentou o prefeito André Pessuto. 

“Vejo o ato da minha filha como uma ação de bondade e de amor, ela sempre me surpreende com ideias de como ajudar alguém. Começou a costurar aos 6 anos de idade, aos 10 dei uma máquina de costura, ela começou a fazer máscaras com o intuito de vendê-las para comprar um notebook e poder estudar em casa. Ela vende muitas máscaras e as pessoas ficam surpresas pela delicadeza e perfeição. Certo dia, fomos à unidade de saúde do Jardim Araguaia, os profissionais se encantaram e encomendaram, mas Stephany viu uma enfermeira com uma máscara de pintor e se comoveu, foi quando decidiu que não queria vender as máscaras, mas sim doá-las”, relatou a mãe Symara Oliveira. 

"Tenho muito orgulho da Stephany, como uma criança de tão pouca idade tem essa sensibilidade e empatia. Os adultos têm muito a aprender com as crianças", disse seu professor Almir Gobato.




últimas