ENTRELINHAS

Megaferiado em Fernandópolis: resultado do aniversário da cidade com ato do governador Doria

Megaferiado em Fernandópolis: resultado do aniversário da cidade com ato do governador Doria

Confira também: reabertura comercial agora? 180 novas casas em Meridiano e a "Guerra da Cloroquina"

Confira também: reabertura comercial agora? 180 novas casas em Meridiano e a "Guerra da Cloroquina"

Publicada há 1 semana


Megaferiado em Fernandópolis: resultado do aniversário da cidade com ato do governador DoriaAlteração estadual e aniversário de Fernandópolis coincidiram e produziram um megaferiado na cidade. Foto: Agência Brasileira de Comunicação

Teríamos festas. E daquelas! Afinal, no dia 21, o show seria da sertaneja Marília Mendonça; no dia 22, a atração seria a dupla Henrique & Juliano e 23 as apresentações teriam Léo Santana e o aguardadíssimo DJ Alok. Isso afora outros eventos que certamente a Prefeitura promoveria. Mas apesar das frustrações e da necessidade imperiosa do isolamento social, por uma daquelas coincidências do destino, o feriado de aniversário de Fernandópolis deve se transformar num megaferiado. Se antes a data incidia apenas para esta sexta-feira, 22, destinada a celebrar o aniversário de fundação do município, agora, com a decisão do governador João Doria de antecipar o feriado estadual da Revolução Constitucionalista, comemorada em 9 de Julho, para a próxima segunda, 25, eis que os trabalhadores do município param após laborarem na quinta, 21 e só retornam na terça, 26. Nada mau para quem puder usufruir. Só falta a oficialização por parte dos executivos municipal e estadual.  Aguardemos. 


Governadores confrontarão Bolsonaro: não à cloroquinaPresidente exibe embalagens dos remédios que pretende utilizar no combate ao coronavírus. Foto: Divulgação

Governadores do Estados - ao menos a maioria - continuarão a fazer o que já fazem: deixar a conveniência para a utilização da cloroquina sob responsabilidade dos médicos e pacientes.

A decisão confronta com possível protocolo que deve ser emitido pelo Ministério da Saúde, sob ordem presidencial, que pretende indicar o medicamento até para os casos leves, estabelecendo dosagens máximas.

Apesar de Bolsonaro vislumbrar a cloroquina (e a hidroxicloroquina) como uma "salvação", há diversos estudos nacionais e internacionais refutando-a e apontado efeitos colaterais graves nos pacientes.

Por outro lado, o presidente americano Donald Trump afirmou ontem 18, que toma o medicamento há cerca de uma semana, para combater o vírus.

O Exército brasileiro produzia em torno de 200 e 250 mil comprimidos do medicamento a cada dois anos, já que ela era voltada ao consumo interno e para combater a malária. A nova meta de produção, em meio à pandemia, é o de 1 milhão de comprimidos por semana, e já superou os 500 mil a cada sete dias em abril.


Audiência e reabertura comercial? Será possível agora?Prefeitos da região, inclusive o de Fernandópolis, durante reunião virtual: flexibilização de setores da economia

Liberação de serviços de academia, revenda de veículos, shoppings, restaurantes dentre outros fechados, foi o principal tema de reunião virtual entre prefeitos da região e a Direção Regional de Saúde-DRS-15 de São José do Rio Preto.

O grupo, formado pelos prefeitos Edinho Araújo (São José do Rio Preto), Flávio Prandi (Jales), Marta Maria Lopes (Catanduva), André Pessuto (Fernandópolis), André Vieira (Mirassol), Fernando Cunha (Olímpia), Ademir Maschio (Santa Fé do Sul) e João Dado (Votuporanga) se mostraram favoráveis à flexibilização e pretendem que o governador João Doria, mediante o cumprimento parcial das exigências, concorde com o pleito.

O grande problema para a consecução do objetivo é o índice de isolamento social nos municípios, sempre abaixo da taxa mínima de 70% (média de 55%). 

O prefeito de Fernandópolis, André Pessuto (DEM), disse que é hora de "partir para o enfrentamento" contra a Covid-19. Ele disse que 90% da população aderiu ao uso da máscara. O prefeito de Votuporanga, João Dado (SD), deu como sugestão aumentar os índices de isolamento, o monitoramento de idosos e o uso de medicamentos.


180 novas unidades habitacionais em MeridianoMuito provavelmente, a maior conquista do atual governo meridianense do prefeito Maicon Oliveira. Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Habitação confirmou, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), que abre, entre os dias 18 e 27 de maio, as inscrições para participação do sorteio de 180 unidades em Meridiano. As inscrições devem ser realizadas por meio de aplicativo de celular e pelo site da CDHU.

Os interessados em concorrer a um dos imóveis deverão residir ou trabalhar na cidade onde são construídos os conjuntos habitacionais. Será válida somente uma inscrição por família. Aqueles que participaram de outros sorteios da CDHU no município e não foram contemplados, agora, podem fazer nova inscrição.

Famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos terão juros zero. Para as famílias com renda acima de cinco salários, o financiamento terá taxa de juros de 4% ao ano.


Caixa paga hoje primeira e segunda parcelas de auxílio emergencial Benefício de R$ 600,00 é destinado a trabalhadores informais e pessoas de baixa renda

A Caixa Econômica Federal paga hoje, 19, a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a beneficiários do programa Bolsa Família e a primeira parcela para cadastros recentemente aprovados de trabalhadores informais ou pessoas de baixa renda nascidos em janeiro.

Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas para receber o auxílio emergencial. O benefício é pago a trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa. Para as demais pessoas, o pagamento será de acordo com o mês de nascimento.



últimas