PANDEMIA

Palhaço Chumbrega morre de Covid-19 aos 77 anos

Palhaço Chumbrega morre de Covid-19 aos 77 anos

Athos Silva Miranda era considerado um dos artistas mais antigos no ramo circense

Athos Silva Miranda era considerado um dos artistas mais antigos no ramo circense

Publicada há 1 mês

Palhaço Chumbrega morre de Covid-19 em Jundiaí — Foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas

Da Redação

O artista circense Athos Silva Miranda, conhecido como palhaço Chumbrega, morreu de Covid-19 em Jundiaí, na segunda-feira, 3.

Nascido em Birigui, o palhaço tinha 77 anos e era considerado um dos mais antigos no ramo. Ele fazia espetáculos pelo Circo Di Napoli, que atualmente está na cidade de Campo Limpo Paulista.

Nas redes sociais, o circo compartilhou uma homenagem ao colega. "Um senhor forte, sábio e muito querido, uma pessoa que distribuía conselhos e sabedoria a todos", diz o post. 

Athos foi internado no dia 17 de julho, no Hospital das Clínicas da cidade. Em seguida, foi transferido para o Hospital São Vicente, em Jundiaí. Ele foi enterrado no Cemitério Bosque da Saudade, em Campo Limpo Paulista.

Em nota, a Fundação Nacional de Artes (Funarte) lamentou a morte de Athos, juntamente com o Centro de Memória do Circo, de São Paulo.

Colegas de trabalho e amigos também lamentaram a perda nas redes sociais. Em um vídeo publicado no Instagram, o ator Marcos Frota agradeceu Chumbrega pelos anos de trabalho. 

Athos trabalhou nos circos Di Roma, Spacial, Charles Barry, Beto Carrero, Marcos Frota e Stankowich, que é considerado o mais antigo do Brasil.


Fonte: G1


últimas