ENTRELINHAS

Grupo Muffato é que investirá R$ 35 milhões e gerará 300 empregos em Fernandópolis

Grupo Muffato é que investirá R$ 35 milhões e gerará 300 empregos em Fernandópolis

Dúvida remanescente é o tipo de empreendimento: varejista ou atacadista?

Dúvida remanescente é o tipo de empreendimento: varejista ou atacadista?

Publicada há 1 semana

Da Coluna Entrelinhas

Grupo Muffato é que investirá R$ 35 milhões e gerará 300 empregos em Fernandópolis

A dúvida remanescente é se será estabelecimento varejista ou atacadista. Foto: Divulgação / Grupo Muffato

O Grupo Muffato, que atua na área supermercadista (atacado e varejo) e em centros de distribuição de combustíveis é a empresa que deve se instalar em Fernandópolis e cujo anúncio será oficialmente ratificado pela municipalidade brevemente, em solenidade que aglutinará representantes empresarial e a cúpula administrativa local.

O investimento deve ser da ordem de até R$ 35 milhões, com geração de 300 empregos diretos e ocupar uma área de 40 mil metros quadrados, muito provavelmente pertencentes à Deaço e adquirida (ou em via de ser) pelo grupo paranaense.

A coluna não obteve a confirmação de qual o tipo de empreendimento será o implantado por aqui. Do setor de combustíveis é praticamente descartado, ficando a dúvida entre o comércio atacadista ou varejista.

Mas afinal, quem é o Grupo Muffato?

O Grupo é o número um do Paraná no segmento de supermercados e o quarto maior do país, sendo a única rede 100% nacional a figurar no top 5 do setor, segundo dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Com 65 lojas entre varejo (Super Muffato) e atacado (Max Atacadista), cinco Centros de Distribuição e oito postos de combustíveis, o grupo tem 46 anos de história, 15 mil colaboradores diretos e também gera 10 mil empregos indiretos. A rede atua em 23 cidades do Paraná e interior de São Paulo.

O Super Muffato compreende 46 lojas entre supermercados, hipermercados e lojas gourmet (uma delas em Votuporanga), além do e-commerce; o Max Atacadista conta com 20 lojas, com unidades em Rio Preto e Catanduva (as mais próximas).

Itaú: a marca mais valiosa do Brasil com US$ 8,2 bi

Valor do banco chegou a US$ 8,2 bilhões. Foto: Pilar Olivares/Reuters

O tradicional ranking Brandz Brasil, elaborado anualmente pelo grupo WPP e pela empresa de pesquisa e consultoria Kantar apontou que o Itaú ultrapassou o Bradesco e se tornou a marca mais valiosa do país. Ele vale US$ 8,2 bilhões contra US$ 6,1 bilhões do concorrente que caiu para a terceira colocação. O segundo agora é a Skol com valor de US$ 6,7 bilhões.

Confira as 10 mais:

Itaú: US$ 8,268 bilhões (-1%)

Skol: US$ 6,797 bilhões (-6%)

Bradesco: US$ 6,137 bilhões (-35%)

Magazine Luiza: US$ 5,111 bilhões (124%)

Brahma: US$ 3,720 bilhões (-2%)

Globo: US$ 3,295 bilhões (-9%)

Antarctica: US$ 2,558 bilhões (-4%)

Renner: US$ 2,273 bilhões (19%)

Amil: US$ 2,050 bilhões (11%)

Sadia: US$ 1,637 bilhão (22%)

Edinho Araújo contra quem mesmo?

O prefeito recandidato durante entrevista na sede da Prefeitura. Foto: Divulgação / PM SJ Rio Preto

Claro que o eleitor rio-pretense terá várias opções, com farta possibilidades de escolhas, mas a indagação é a respeito de qual (ou quais) dela(s) concorrerá realmente com o prefeito Edinho Araújo?

Já fechado com o DEM, PSD, Avante, PP (muito provavelmente), Patriota e Podemos, afora vários outros de menor porte atraídos quase que por magnetismo, o emedebista é o único dos concorrentes que não enfrenta dificuldades para formular coligações.

Já seus adversários...

O tucano Renato Pupo, delegado de Polícia que na virada do ano era só otimismo, já confirmou que continua o périplo em busca de outros partidos, mas confessou as dificuldades; a Coronel Helena, postulante pelo Republicanos, tem apoio do PTB e do Solidariedade, o que é considerado “insuficiente” para uma disputa real. O PT, da pré-candidata Celi da Cruz, pelo que sabemos, ainda não fechou aliança para a vaga de vice...

PSC: com Henri e Avenor? Com André e Artur?

O ex-vereador Dorival Pântano, presidente do PSC, em solenidade oficial na Prefeitura, junto com políticos e lideranças. Foto: Arquivo / 2009

Vou com quem? Provavelmente, até restar poucos minutos para a convenção, marcada para a reta final do prazo permitido pela legislação eleitoral, nem mesmo os líderes do PSC local sabem com quem irão coligar (na parte executiva, pois na legislativa está proibida).

Inicialmente o Edital de Convocação agendou a convenção no mesmo local do PTB de Henri Dias e do PSD de Avenor Bim; agora o presidente Dorival Pântano republicou o edital e transferiu o ato para sua casa(!), em tese, um local neutro.

Pela ação inicial, o partido estaria agrupado ao grupo de Henri e Avenor; pelo segundo com André Pessuto e Artur Watson.

Aguardemos! 

- Queda real, mas sustentável? 321 dos 645 municípios paulistas não registraram óbitos pelo Coronavírus nos últimos 14 dias, informa a Secretaria Estadual da Saúde. Computando os últimos sete dias, o número sobe: 422 municípios não tiveram mortes pelo novo coronavírus. O problema foi a liberação da semana passada. Será que os índices piorarão?

- 15 terrenos à venda! A Prefeitura de Votuporanga irá alienar, mediante concorrência pública, 15 terrenos no próximo dia 28. Os valores variam de R$ 57 mil até R$ 847 mil e a maioria está situada na Avenida Horácio dos Santos, próximo ao Terminal Rodoviário. O pagamento pode ser à vista, com 20% de desconto ou em até 10 parcelas.

"A boa notícia hoje: conversei com duas autoridades dos supermercados, tá?... Os rizicultores, os plantadores de arroz, estavam com prejuízo há mais de 10 anos, mas está sendo normalizado isso aí".

Do presidente tentado justificar o aumento nos preços de produtos da cesta básica, em especial do arroz, afirmando que houve mais exportação por causa do dólar e tentando acalmar os consumidores.


últimas