POLÍTICA

Sem dinheiro do “Fundão”, Colombano põe 27,5% de seu patrimônio na campanha

Sem dinheiro do “Fundão”, Colombano põe 27,5% de seu patrimônio na campanha

Candidatos de Fernandópolis e da região ainda não viram recursos do Fundo Eleitoral

Candidatos de Fernandópolis e da região ainda não viram recursos do Fundo Eleitoral

Publicada há 1 semana

Dinheiro do Fundão Eleitoral não chegou aos candidatos da regiãoNo total, 33 partidos dividiram o recurso de R$ 2 bilhões. Arte: Folha5.com.br

É... Ao menos por enquanto, com base nos dados públicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do início da tarde de sexta-feira, 16, os R$ 2 bilhões de recursos públicos, nem total nem parcialmente, chegou à microrregião.

Pesquisa no banco de dados da Justiça Eleitoral mostra que nenhum dos três candidatos à Prefeitura de Fernandópolis declarou o recebimento de dinheiro oriundo do Fundo Eleitoral. Similar situação é encontrada nos demais colégios eleitorais próximos daqui. O mais perto com repasses confirmados é Rio Preto, onde a candidata do PT Celi Regina já dispôs de R$ 30 mil, Coronel Helena (Republicanos) R$ 750 mil e Edinho Araújo (MDB) e Carlos Arnaldo (PDT) R$ 400 mil cada.

O total do Fundão Eleitoral – R$ 2 bilhões – foi repartido entre os 33 partidos políticos brasileiros. Dois abriram mão de recebê-los (o Novo e o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro-PRTB). A agremiação que mais recebeu foi o PT com R$ 201 milhões, seguido do PSL com R$ 199 milhões, MDB com R$ 148 milhões, PP com R$ 140 milhões, PSD com R$ 138 milhões, PSDB com R$ 130 milhões e DEM com R$ 120 milhões.

Sem o “Fundão”, Colombano põe 27,5% de seu patrimônio na campanhaCandidato participa de programa de entrevista em emissora de televisão. Foto: Assessoria de Imprensa

Enquanto pelos idos das candidaturas de Henri Dias e André Pessuto não há registro de qualquer movimentação financeira, na página oficial de Renato Colombano constam duas movimentações de receitas. Uma provém de doação em forma de serviço do ex-vereador Warley Campanha de Araújo no valor de R$ 1,5 mil. 

A segunda já é mais vultosa (muito mais!) e merece mais detalhadas considerações.

Advém do próprio candidato Colombano que destinou R$ 80 mil de suas finanças pessoais para a campanha eleitoral. 

Dimensionando o tamanho da aposta do empresário, o valor corresponde a 27,5% de todo o seu patrimônio privado declarado junto à Justiça Eleitoral (R$ 290 mil). Considerando somente o volume total de recursos em espécie (R$ 200 mil), o índice sobe para 40% de seu cabedal.

Abusando (utilmente) das estatísticas vemos que tal valor corresponde a praticamente quatro meses e meio de salário do futuro alcaide fernandopolense (atualmente é de cerca de R$ 17,9 mil bruto). 

Pinato banca barreira contra Doria (e pró-Bolsonaro) na regiãoO presidente Bolsonaro e o deputado Pinato durante visita à China. Foto: Arquivo Jornal O Extra.net

Um “cinturão regional” formado por candidatos a prefeitos (e outros políticos) afinados com o presidente Jair Bolsonaro, contrapondo-se ao governador João Doria.

Eis a nova ofensiva capitaneada pelo deputado federal fernandopolense que tenta aproveitar o que ele denomina de “fuga em massa” de políticos que não querem vincular suas imagens públicas com a do governador tucano.

Fausto prevê que vários políticos afinados e até filiados ao tucanato embarcarão no ninho dos Progressistas ou em partidos classificados como “de centro”. Há inclusive a possibilidade do próprio presidente da República migrar para o antigo PP.

Tudo isso devido ao que Pinato intitula de "imagem desgastada de Doria".

A alta cúpula estadual tucana discorda e vislumbra precipitação do deputado fernandopolense, antecipando-se, exageradamente, ao pleito federal e estadual de 2022.

Aguardemos!

E passou outra boiada. A de João Doria! O governador João Doria em foto de arquivo. Imagem: Divulgação/Governo do Estado de SP

Sob argumentação de ter que cobrir um rombo de R$ 10 bilhões, os deputados estaduais, alguns pseudos-representantes da região inclusos, aprovaram o megapacote do governador que prevê uma série de medidas constritivas de investimentos, alienação de empresas estatais, extinção de outras e corte de isenções e demissões de servidores.

Dentre as seis estatais que serão extintas está o CDHU e a EMTU; no corte das isenções está a do IPVA de veículos automotivos para deficientes, que agora somente abrangerá os casos mais severos e que exijam modelos adaptados e, dentre o rol de passíveis de demissão estão 5,6 mil servidores estaduais. O aumento na cobrança do Iamspe também foi aprovado (entre 0,5% e 1% por beneficiário e de 2% a 3% por agregado).

O deputado votuporanguense Carlão Pignatari foi o relator da proposta e, na qualidade de líder do governo na Assembleia Paulista, um dos mais ferrenhos defensores da aprovação.

A venda de 95 hectares situados entre Rio Preto e Mirassol, pertencentes ao antigo Instituto Penal Agrícola (IPA) também passou.

- Queda vertiginosa. Fala sério!

Espantosa a queda nos juros do cartão de crédito. Foi de 0,54%, passando a taxa de 11,09% ao mês (253,26% ao ano) em agosto de 2020, para 11,03% ao mês (250,98% ao ano) em setembro de 2020. A pesquisa é da Anefac.

- R$ 156 mil para mais 50 lombadas!

Isso mesmo. A Prefeitura de Jales está concluindo licitação para contratar empresa que construirá 50 novas lombadas simples e faixas elevadas na cidade. A previsão é de que todas sejam entregues ainda neste ano.

- De mal a pior parte I!

O comércio Brasil-EUA sofre queda de 25% em relação ao mesmo período de 2019 (Janeiro a Setembro) informa a Câmara Americana de Comércio. O acumulado foi de US$ 33,4 bilhões, menor valor nos últimos 11 anos, sendo que o Brasil está em déficit de US$ 3,1 bilhões.

- De mal a pior, parte II!

Dados de sexta, 16, do IBGE mostram que pela primeira vez na história o número de desempregados passou dos 14 milhões. De Maio a Setembro são mais 4,1 milhões de brasileiros na fila por um emprego, representando aumento de 43% em cinco meses (de 10,5% para 14,4%).

Ufa! Tem uma boa!

A Fiesp divulgou nota no início da tarde de ontem afirmando que o saldo da balança comercial de Setembro é recorde: US$ 6,2 bilhões. Segundo a entidade, o número mostra a força do país em se recuperar em plena pandemia e afirma que para a retomada plena faltam apenas as Reformas Administrativa e Tributária. Rememorando, antes era só a Previdenciária.

- Ferpa em alta!

Pesquisa do Instituto de Lonvegidade Mongeral Aegon, divulgada em primeira mão pelo site “O Extra.net” arrolou o município como o sétimo melhor no Brasil em condições de vida para os idosos. As condições econômicas dessa faixa etária e o baixo número de homicídios foram determinantes para a colocação. 

"Ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15 mil".

Parte relatada pela Polícia Federal sobre o dinheiro encontrado dentro da cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo Bolsonaro, que totalizou mais de R$ 30 mil. 

17 de outubro é o 290.º dia do ano no calendário gregoriano (291.º em anos bissextos). Faltam 75 para acabar o ano. É celebrado o Dia da Agricultura, Dia do Eletricista, Dia da Indústria Aeronáutica Brasileira, Dia Nacional do Profissional de Propaganda e Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza.

Acontecimentos:

1456 — A Universidade de Greifswald (Alemanha) é fundada como a segunda universidade mais antiga do norte da Europa.

1888 — Thomas Edison registra uma patente para o fonógrafo óptico (o primeiro filme).

1907 — Companhia Marconi inicia o primeiro serviço comercial transatlântico sem fio.

1931 — Al Capone é condenado por sonegação de imposto de renda.

1933 — Albert Einstein foge da Alemanha nazista e se muda para os Estados Unidos.

1943 - Holocausto na Polônia: o campo de extermínio de Sobibor é fechado.

1979 — Madre Teresa de Calcutá é agraciada com o Prêmio Nobel da Paz.

2003 — Taipei 101, um arranha-céu de 101 andares em Taipei, se torna o maior arranha-céu do mundo.

Nascimentos:

1517 — Amália de Cleves, poetisa alemã (m. 1586).

1760 — Conde de Saint-Simon, filósofo e economista francês (m. 1825).

847 — Chiquinha Gonzaga, compositora brasileira (m. 1935).

1898 - Shinichi Suzuki, violinista japonês (m. 1998).

1922 — Luiz Bonfá, músico brasileiro (m. 2001)

1947 - Nuno Leal Maia, ator brasileiro.

1958 — Alan Jackson, cantor e compositor estadunidense.

1979 - Kimi Räikkönen, automobilista finlandês.

Falecimentos:

1757 — René-Antoine Ferchault de Réaumur, cientista francês (n. 1683).

1849 — Frédéric Chopin, compositor polonês (n. 1810).

1999 — Hilton Gomes, jornalista brasileiro (n. 1924).

2002 — Yara Côrtes, atriz brasileira (n. 1921).

Fonte: Wikipédia




últimas