PANDEMIA

Doria decidirá na segunda-feira, após a eleição municipal, se haverá recuo no plano SP

Doria decidirá na segunda-feira, após a eleição municipal, se haverá recuo no plano SP

Com salto de 22% nas internações por Covid em SP, conselheiros do governador pedem para endurecer quarentena

Com salto de 22% nas internações por Covid em SP, conselheiros do governador pedem para endurecer quarentena

Publicada há 1 mês

Da Redação

Com uma alta na taxa de transmissão do coronavírus e nas internações no estado de São Paulo, o governador João Doria (PSDB) disse que poderá retomar as restrições de medidas de isolamento social.

“Infelizmente está acontecendo em todo o Brasil”, disse Doria, sobre o novo crescimento de infecções em entrevista à Bloomberg por vídeo na quarta-feira. “Temos que reconhecer que as pessoas estão cansadas, exaustas de isolamento, distanciamento, de usar máscaras.”

"O plano São Paulo avalia regiões para evolução da infecção ou sua involução, a evolução ou involução de óbitos e também o número de leitos de UTI e primários. Isso permite uma avaliação diária”, disse Doria. “Se tivermos em São Paulo que regredir para garantir a vida e a saúde das pessoas, nós o faremos.”

Parte dos técnicos do centro de contingência da Covid-19s defendia que todo o estado voltasse já ao estágio amarelo, que permite a abertura de estabelecimentos mas limita o horário.

Após reunião do governador com o grupo e todo o secretariado nesta quarta (26), ficou decidido que haverá uma nova reclassificação de todas as regiões do estado, mas as mudanças só serão anunciadas na segunda (30), no dia seguinte ao segundo turno das eleições municipais.

João Gabbardo, coordenador-executivo do centro de contingência, sinalizou que não haverá uma medida única para o estado todo. "Nós não concordamos que o estado tenha que ser colocado na mesma fase, que se dê o mesmo tratamento para cenários epidemiológicos diferentes. O Plano São Paulo se destacou justamente por isso, dar diferentes tratamentos epidemiológicos para cenários diferentes", disse ele, em entrevista coletiva nesta quarta.

O volume de pessoas internadas com Covid em UTIs no estado cresceu 22%, comparando esta quarta (25) com duas semanas atrás, segundo dados da Secretaria de Saúde de São Paulo.

O aumento foi ainda mais forte se considerada apenas a Grande São Paulo (30%). São 2.400 pessoas internadas em UTIs nessa região (o dado do governo considera média dos últimos sete dias).

A pasta informou que o problema na base do Ministério da Saúde no começo do mês, quando dados de novos casos e mortes não foram inseridos, não prejudicou a informação sobre internações.

últimas