SEGURANÇA

Detentos de CPP da região terão direito a 15 dias de saída temporária

Detentos de CPP da região terão direito a 15 dias de saída temporária

Autorização da Justiça gerou opiniões controvérsias da população; segundo a PM de Fernandópolis, número de abordagens de suspeitos durante o período costuma aumentar

Autorização da Justiça gerou opiniões controvérsias da população; segundo a PM de Fernandópolis, número de abordagens de suspeitos durante o período costuma aumentar

Publicada há 1 mês

Breno Guarnieri

Durante a semana a Justiça autorizou a saída temporária de presos do regime semiaberto que cumprem pena no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Rio Preto.

De acordo com a Justiça, os detentos vão sair no dia 22 de dezembro deste ano e devem retornar no dia 5 de janeiro de 2021. Por este período, eles vão poder passar Natal e Ano Novo com suas famílias.

A saída temporária de presos estava suspensa desde março deste ano, por ordem da Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP), em razão da pandemia do novo coronavírus. Há duas semanas foram retomadas as visitas familiares, porém, sem contato físico e visita íntima. Por lei, os presos têm direito até cinco saídas temporárias no ano, mas só ocorreu uma em 2020.

Segurança

Todos os departamentos e delegacias de Polícia sob a jurisdição do DEINTER-5 recebem informações essenciais a respeito da saída temporária. De acordo com a Polícia Militar de Fernandópolis, o número de abordagens de suspeitos durante o período costuma aumentar, principalmente, em áreas onde há incidência maior de crimes. A exemplos de anos anteriores, o policiamento será reforçado durante o período em que os detentos estiverem nas ruas.

Uma nova chance?

Para uns é sinônimo de dar uma nova chance, mas para outros a saída de presos é motivo para sentir mais perigo nas ruas. José Carlos Nogueira, 52, comerciante em Fernandópolis, acredita no benefício, porém, afirma que a sensação de perigo aumenta. “Eu acredito na ressocialização deles, apesar de aumentar a sensação de perigo para a população”, diz.

Preocupado com a liberação temporária, o frentista Marcos Almeida, 35, fala que é bacana o direito dos presos saírem, mas fica em dúvida quando se trata da índole dos beneficiados. “Eles devem, sim, aproveitar o fim de ano ao lado da família. Mas se eles saírem com a intenção de roubar e matar, aí fica complicado. Eu fico em dúvida quanto à questão da nossa segurança”, declara.

Contrária ao entrevistado acima, a vendedora Carla dos Santos, 43, diz que é contra a saída temporária de presos. “Eu sou contra. Caso a pessoa cometeu um crime e está presa, deve ficar presa e cumprir a sua pena até o fim”, salienta.

A Justiça autorizou a saída temporária de presos do regime semiaberto que cumprem pena no Centro de Progressão Penitenciária de Rio Preto


últimas