Crônica: Os três pedidos

Crônica: Os três pedidos

Quais foram (e por que) os 3 pedidos do homem à beira da morte?

Quais foram (e por que) os 3 pedidos do homem à beira da morte?

Publicada há 1 semana

MINUTINHO

Prece de Cáritas

Por: Madame Krell

Psicografada na noite de 25 de dezembro de 1873, essa prece é considerada uma das mais belas manifestações religiosas, sendo adotada por diversos credos religiosos, sobretudo os “espiritualistas”. Quando entonada corretamente é considerada uma ode à proteção espiritual, além de elevação e purificação da alma, inspiração ao amor próprio e caridade com o próximo. “Cáritas” é um espírito que comunicou através da Madame W. Krell em Bordeaux, na França:

“Deus nosso Pai, que Sois todo poder e bondade, dai força àqueles que passam pela provação, dai luz àqueles que procuram a verdade, e ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus, dai ao viajante a estrela Guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.

Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao espírito, a verdade, à criança o guia, ao órfão, o pai.

Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste.

Piedade, Senhor, para aqueles que não Vos conhecem, e esperança para aqueles que sofrem.

Que a Vossa bondade permita aos espíritos consoladores, derramarem por toda à parte a paz, a esperança e a fé.

Deus, um raio, uma faísca do Vosso divino amor pode abrasar a Terra, deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lagrimas secarão, todas as dores acalmar-se-ão.

Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. 

Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos.

Oh! bondade, Oh! Poder, Oh! beleza, Oh! perfeição, queremos de alguma sorte merecer Vossa misericórdia.

Deus, dai-nos a força para ajudar o progresso, a fim de subirmos até Vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Divina e Santa Imagem.

Assim Seja”.

CRÔNICA

Os três pedidos

Por: Autoria desconhecida

O tempo já transcorria sem esperanças de melhoras. Era a hora de partir, convenceu-se. Não sem antes deixar uma breve lista com apenas três pedidos. Eles deveriam ser obedecidos à risca e eram endereçados aos seus familiares e amigos.

O primeiro era que seu caixão fosse carregado pelos melhores médicos que o haviam tratado durante o longo período de enfermo. O segundo era que os tesouros que tinha acumulado, inclusive o dinheiro que detinha nas contas bancárias, fossem espalhados pelo caminho até seu túmulo. O terceiro e mais estranho foi de que suas mãos ficassem no ar, fora do caixão e a vista de todos.

Não tardou para que um de seus amigos, surpreso ao ver a relação de desejos, indagasse: Quais são os motivos para justificar tais pedidos tão estranhos?

Sentado no leito, serenamente, ele respondeu:

- No primeiro pedido, eu quero que os melhores médicos carreguem meu caixão, para mostrar a todos vocês que eles não têm o poder de curar na face da morte quando ela for inevitável. Quero também que o chão seja coberto pelos meus tesouros, por meu dinheiro, para que todos possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui ficam. E por último quero que minhas mãos fiquem para fora do caixão, de modo que todas as pessoas possam ver que viemos com as mãos vazias, e saímos de mãos vazias. Depois de morrer não levamos nada material.

últimas