PANDEMIA

Possível recuo para a fase laranja não impactará funcionamento da maioria das atividades

Possível recuo para a fase laranja não impactará funcionamento da maioria das atividades

Apenas os bares não poderão atender presencialmente; restaurantes e academias liberados

Apenas os bares não poderão atender presencialmente; restaurantes e academias liberados

Publicada há 4 dias

Gustavo Jesus

O DRS de São José do Rio Preto deve recuar para a fase laranja na atualização do Plano SP que será feita pelo governo estadual na sexta-feira, 15. Diferentemente de outros momentos em que o recuo de fase era temido por diversas categorias, desta vez apenas os bares devem ser impactados pela medida.

Na coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira, 8, o governo de SP anunciou novas regras de funcionamento das atividades. Academias, salões de beleza e restaurantes, que antes eram proibidos de realizar atendimento presencial na fase laranja, estão liberados.

Todas as atividades liberadas podem funcionar por até oito horas diárias, e não mais apenas quatro como anteriormente, e a capacidade de público também sobe de 20% para 40%. Porém, todos os estabelecimentos devem encerrar o atendimento presencial às 20h.

O consumo local em bares está totalmente proibido.

As novas regras para a fase laranja se assemelham ao funcionamento na fase amarela, que é onde o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Rio Preto está nos últimos meses.

A fase amarela permite 40% de ocupação presencial para todas as atividades liberadas, incluindo parques estaduais, e expediente de até dez horas diárias. O atendimento presencial terá que ser encerrado às 22h em todos os setores.

Nos bares, as portas devem fechar ao público mais cedo, às 20h. Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

Mesmo com as restrições de ocupação e horário para todo o comércio, a Prefeitura tem permitido que o tempo de funcionamento de todos os setores seja estendido, como medida para evitar aglomerações.

Os critérios de saúde na fase laranja ficaram mais rígidos. O limite máximo da taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para Covid-19 passou de 75% para 70% em cada região.

Também há mudanças nos indicadores de variação para casos, mortes e internações, com parâmetros para todas as fases do Plano São Paulo. Cada região não pode ter números acima de 60 internações por 100 mil habitantes, oito mortes por 100 mil habitantes e 360 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, com uma margem de 10%.

Se a ocupação de UTIs superar 80%, poderá haver recuo para a fase vermelha, com fechamento de atividades.

A região tem, segundo os dados desta terça-feira, 12, 68,8 internações por 100 mil habitantes, 8,6 mortes por 100 mil habitantes e 420,7 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Todos os critérios são de fase laranja, com os óbitos dentro da margem de erro.

A ocupação de UTIs está em 67,4%, ainda distante dos 80% que levariam a região para a fase vermelha, mas em crescimento constante. Na quinta-feira, 7, 60,7% dos leitos estavam ocupados.

COMO FICA O ATENDIMENTO NA FASE LARANJA EM FERNANDÓPOLIS

- Restaurantes, academias, salões de beleza e todos os demais setores, com exceção dos bares, poderão atender presencialmente

- Capacidade limitada de 40% de ocupação para todos os setores (menos bares)

- Bares poderão atender somente através de delivery, atendimento presencial está proibido

últimas