PANDEMIA

FPF acata suspensão de 3 rodadas e promete terminar Paulistão na data prevista

FPF acata suspensão de 3 rodadas e promete terminar Paulistão na data prevista

Em reunião com os clubes, entidade decide respeitar decisão do governo estadual

Em reunião com os clubes, entidade decide respeitar decisão do governo estadual

Publicada há 2 semanas

Da Redação 

A Federação Paulista de Futebol voltou a se reunir com os clubes da primeira divisão estadual, na manhã desta segunda-feira, e decidiu que acatará a suspensão dos jogos do Paulistão enquanto durar a fase emergencial do plano de contenção do novo coronavírus do governo de São Paulo.

Com isso, está mantida a suspensão da quinta, sexta e sétima rodadas, aquelas presentes no período da proibição de jogos anunciada pelo governo, de 15 a 30 de março.

A Federação desistiu de levar os jogos a outros Estados e de buscar na Justiça a garantia de realização, como vinha cogitando. A entidade promete encerrar o campeonato na data prevista: 23 de maio.

Nota oficial da Federação Paulista de Futebol:

"A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta segunda-feira. Abaixo, as deliberações deste encontro:

- A Federação Paulista de Futebol e os 16 clubes decidiram por unanimidade suspender a realização das rodadas do período de Fase Emergencial no Estado de São Paulo, especificamente das rodadas 5, 6 e 7 da competição, cujos jogos serão reagendados e publicados em momento oportuno;

- Diante dessas suspensões, a FPF estudou a realidade de calendário dos clubes e apresentou aos participantes. Todos estão de acordo que serão necessários esforços para adequar o agendamento dos jogos;

- O Comitê Médico da FPF, composto por profissionais da federação e dos clubes, reitera a segurança do protocolo de saúde elaborado e aprovado por todos os órgãos competentes;

- A FPF e os clubes, por meio de seus departamentos de Comunicação e Marketing, se reunirão com o propósito de intensificar as campanhas relativas aos cuidados de higiene, isolamento social e vacinação, visando amplificar as informações sobre medidas sanitárias de combate à pandemia;

- Por fim, a FPF e todos os clubes participantes reiteram publicamente que o Paulistão Sicredi será retomado a partir do dia 31/3 e o término da competição acontecerá na data prevista, 23 de maio".

Justiça

Na semana passada, os 16 clubes da elite estadual haviam analisado a possibilidade de levar a questão à Justiça. A maioria votou contra. Entre os grandes, só o São Paulo defendeu a judicialização, enquanto Corinthians, Palmeiras e Santos foram contrários. A votação estava empatada em oito a oito, mas a Ferroviária mudou o voto que decidiu pela desistência da ação.

Além do São Paulo, Guarani, Ituano, Inter de Limeira, São Bento, Mirassol e Novorizontino queriam entrar na Justiça. Com o Corinthians, Palmeiras e Santos ficaram Ferroviária, Ponte Preta, Santo André, Red Bull Bragantino e São Caetano.

O Campeonato Paulista está impedido de ser disputado em São Paulo por decreto do governo estadual, que suspendeu todos os eventos esportivos de 15 a 30 de março como uma das medidas para tentar conter a pandemia de Covid-19, em seu momento mais crítico no país.

A FPF tentou, mais de uma vez, convencer o governador João Doria a manter as partidas do torneio. Houve reuniões com o Ministério Público, avalista da decisão do governo, mas os argumentos não foram aceitos. A Federação, em nota, disse que o governo agia contra evidências médicas e científicas ao paralisar o futebol.






últimas