FORÇA!

Usina de oxigênio implantada na UPA traz alento aos fernandopolenses

Usina de oxigênio implantada na UPA traz alento aos fernandopolenses

A Unidade gasta em torno de 18 cilindros de oxigênio por mês; com o aumento de casos da Covid-19, passou a se gastar mais de 25 cilindros por dia

A Unidade gasta em torno de 18 cilindros de oxigênio por mês; com o aumento de casos da Covid-19, passou a se gastar mais de 25 cilindros por dia

Publicada há 1 ano

Da Redação

Na noite da última quinta-feira, dia 8, a Prefeitura de Fernandópolis, por meio das redes sociais, informou que a usina de oxigênio, que irá contribuir para o tratamento das pessoas contaminadas com a Covid-19 e que estão na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), começou a funcionar.

O anúncio a respeito do início da operação da usina também foi feito pelo prefeito André Pessuto, em sua rede social. “Informo a população que a usina acaba de ser ligada (quinta à noite) e funcionou perfeitamente. Já estamos mandando oxigênio aos pacientes internados”, salientou.

A postagem do prefeito viralizou rapidamente e foi motivo de muita comemoração da população de Fernandópolis. “Graças a Deus! Que Deus abençoe a todos doentes, profissionais da saúde e os envolvidos nesse projeto”, destacou uma internauta. “Que notícia maravilhosa. Eu tenho algumas amigas internadas lá e no oxigênio”, acrescentou mais uma internauta, entre diversos relatos de esperança junto à referida publicação.

Primeiras cidades

Fernandópolis é uma das primeiras cidades do Brasil que contará com uma usina própria de oxigênio, dando uma maior segurança diuturnamente aos pacientes atendidos que necessitarem do produto.

“Hoje, a maior dificuldade que todos os municípios passam é o abastecimento e carregamento de oxigênio. Normalmente a UPA de Fernandópolis gasta em torno de 18 cilindros de oxigênio por mês e nesse período tão intenso da pandemia, com o aumento de casos graves da Covid-19, gastamos mais de 25 cilindros por dia. A usina vem pra resolver esse grande problema, vai estar interligada em toda rede de oxigênio da UPA. Acreditamos muito que nossa demanda vai diminuir”, completou o secretário de Saúde, Ivan Veronesi.

Os equipamentos da usina vieram de Curitiba (PR) e chegam a Fernandópolis na tarde de quarta-feira

 


últimas