CULTURA

Mano Brown vira entrevistador em “Mano a Mano”: um papo reto sobre tudo

Mano Brown vira entrevistador em “Mano a Mano”: um papo reto sobre tudo

Um dos fundadores do Racionais MCs, cuja trajetória e letras transformaram-se no maior legado do rap nacional, estreou nesta quinta (26) em podcast produzido pelo Spotify

Um dos fundadores do Racionais MCs, cuja trajetória e letras transformaram-se no maior legado do rap nacional, estreou nesta quinta (26) em podcast produzido pelo Spotify

Publicada há 1 mês

O rapper Mano Brown debaterá com seus entrevistados sobre política, religião, racismo, futebol, entre outros temas Foto: Pedro Dimitrow

João Leonel

Mano Brown só aceitou assumir o comando do podcast se o projeto não fosse voltado a si próprio: “Eu poderia contar minhas histórias, mas não era isso que eu queria.”

Motivado pelo atual momento político e social brasileiro, decidiu: “Eu não poderia ‘chapar’ mentalmente durante a pandemia. Para fugir da ansiedade e da falta de perspectiva, fui estudar teologia, arqueologia, ciência, tudo relacionado à diáspora africana”, afirmou.

As inquietações do rapper, antes cantadas através de letras cuja relevância artística faz parte da nossa história, agora serão expostas através de perguntas, sem que sejam, necessariamente, mais importantes do que as respostas de seus entrevistados. 

“Nessa guerra ideológica que acontece no Brasil, precisamos conviver com isso e entender o que as pessoas estão pensando”, pondera.

Seu novo projeto é uma busca por diálogo, a melhor maneira de entender os aspectos do Brasil contemporâneo, entre eles a polarização política.

Como bem ressalta Guilherme Henrique, em matéria do El País, o podcast “Mano a Mano” chegou ao Spotify nesta quinta-feira (26) pulsando pelo debate, com o desejo de compreender o outro, uma necessidade de se criar pontes, firmando posicionamentos como uma fonte de entretenimento em um período sombrio. 

“Quero ter liberdade para falar sobre o que eu quiser. As pessoas vão absorver e filtrar aquilo que elas desejarem. Não posso e não vou direcionar nada”, explicou o rapper durante o evento on-line de lançamento do projeto, que conta com 16 episódios. 

Até o momento, foram confirmados apenas os cinco primeiros convidados. A estreia foi com a também rapper Karol Conká, criticada nacionalmente por sua participação questionável no BBB21. 

A lista inicialmente divulgada inclui o médico Drauzio Varella, o técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo, o pastor Henrique Vieira e o vereador Fernando Holiday (Novo), ex-liderança do MBL (Movimento Brasil Livre). 

SANTOS, SEU TIME DO CORAÇÃO

Citada por Brown en passant, a conversa com Juary, Gilberto Sorriso e Pita, ex-jogadores do Santos, time do coração do rapper, ainda não foi confirmada.

Mano Brown recebeu Karol Conká na estreia de "Mano a Mano" - Foto: Jef Delgado/Spotify


Clique aqui e confira matéria completa no site El País.

últimas