DENÚNCIA

Prefeitura determina que Vigilância Sanitária apure denúncias de irregularidades em funerária em Olímpia

Prefeitura determina que Vigilância Sanitária apure denúncias de irregularidades em funerária em Olímpia

Imagens de corpos sendo lavados no chão circulam na internet

Imagens de corpos sendo lavados no chão circulam na internet

Publicada há 5 meses

Vídeo mostra funcionário lavando corpo no chão em Olímpia — Foto: Arquivo pessoal Imagens mostram funcionário supostamente lavando um corpo no chão da funerária - Foto: Reprodução

Da Redação

Após receber denúncias, a prefeitura de Olímpia determinou que a Vigilância Sanitária instaure uma auditoria para apurar possíveis irregularidades que estariam sendo cometidas no manuseio e preparo de corpos em uma funerária.

Uma representação foi enviada ao procurador geral do estado de São Paulo, Mario Luiz Sarrubo, pela deputada estadual Adriana Sanches Galdeano Borgo (PROS), solicitando a abertura de um procedimento investigatório.

Na representação enviada pela deputada, ela alega que recebeu vídeos e imagens que mostram a funerária lavando os corpos no chão, sem se preocupar com o sangue e resíduos escorrendo pela rede de esgoto, além da ausência de uma caixa específica na mesa de preparação dos cadáveres. As irregularidades desrespeitam a lei estadual e municipal que diz que os resíduos deveriam ser preservados e retirados por uma empresa especializada.

Vídeos e fotos tem circulado na internet onde os corpos são supostamente lavados no chão pela funerária. O Ministério Público de Olímpia afirma que recebeu a representação da deputada estadual, e que está ciente das denúncias.

A Polícia Civil também recebeu um material impresso da Prefeitura de Olímpia sobre as denúncias contra a funerária, e o delegado irá analisar as informações e as imagens. 

Os responsáveis pela funerária devem ser chamados para prestar esclarecimento. A empresa será notificada sobre a abertura de um processo administrativo, uma vez que a mesma possui concessão do serviço com o município desde 2008.

últimas