POLÍTICA

Pesquisa Governo SP: esquerda ainda lidera; Tarcísio em 3º e Rodrigo ‘patina’

Pesquisa Governo SP: esquerda ainda lidera; Tarcísio em 3º e Rodrigo ‘patina’

Datena na frente para o Senado e Alckmin, após 33 anos, deixa o PSDB

Datena na frente para o Senado e Alckmin, após 33 anos, deixa o PSDB

Publicada há 3 meses

Ilustração: O Extra.net

Pesquisa da Quaest, patrocinada pelo banco Genial, mostra a continuidade da preferência, até agora, dos eleitores paulistas pelos candidatos Fernando Haddad (PT) e Márcio França (PSB). Eles, que podem inclusive firmar parceria, detêm 24% e 18%, respectivamente.

O pré-candidato bolsonarista Tarcísio de Freitas (sem partido) surge em terceiro com 9%, em empate técnico com Guilherme Boulos (PSOL), o sufragado por 7%. 

Renata Abreu (Podemos) e Rodrigo Garcia (PSDB), com 3%, Poit (Novo), com 2%, Ramuth (PSD) e Weintraub (Brasil 35), com 1%. Branco/Nulo/Não pretende votar são 24% e indecisos somam 9%.

Interessante anotarmos que dos quatro líderes, três são da corrente ‘esquerdista’ (Haddad, França e Boulos) e um da ‘direita’ (Tarcísio), sendo que o outro nome desse segmento, o vice-governador Rodrigo Garcia ainda patina nas pesquisas.

O levantamento foi registrado no TSE sob número SP-03634/2022, com margem de erro de 2,4% e foi realizado entre 11 e 14 de março, presencialmente (1.640 entrevistados). 

Enquanto isso...

- O ex-governador Geraldo Alckmin, após 33 anos, deixou o PSDB e filiou-se ao PSB, onde é cotado para ser o vice em coligação com o PT do ex-presidente Lula da Silva. A migração foi oficializada na sexta, 18 e o PSDB foi, até então, o único partido na vida política de Alckmin.

- A mesma pesquisa apontou liderança do apresentador José Luiz Datena (União Brasil) na corrida pelo Senado com 39%. França é o segundo preferido com 15% e Paulo Skaf (MDB) tem 13%. Janaína Paschoal (PRTB) aparece com 6%, o também deputado estadual Ricardo Mellão (Novo) tem 2% e Heni Ozi Cukier (sem partido), outro deputado estadual, 1%.

- O governador João Doria (PSDB) deve deixar o governo estadual no próximo dia 02, renunciando ao cargo para concorrer à presidência. A programada assunção do vice Garcia é vista como a ‘oportunidade de ouro’ para crescimento de seus índices nas pesquisas eleitorais.

últimas