Crônica: Um dia após o meu s-uicídio

Crônica: Um dia após o meu s-uicídio

Existe cura para a sua dor?

Existe cura para a sua dor?

Publicada há 1 mês

MINUTINHO

Experimente hoje

Por: André Luiz/Chico Xavier

Agradecer a Deus os benefícios da vida e valorizar os recursos do próprio corpo.

Trabalhar e servir além do próprio dever, quanto lhe seja possível.

Observar, ainda mesmo por instantes, a beleza da paisagem que lhe emoldura a presença. Nada reclamar.

Comentar unicamente os assuntos edificantes.

Refletir nas qualidades nobres de alguma pessoa com a qual os seus sentimentos ainda não se afinem.

Falar sem azedume e sem agressividade na voz.

Ler algum trecho construtivo.

Praticar, pelo menos, uma boa ação, sem contar isso a pessoa alguma.

Cultivar tolerância para com a liberdade dos outros sem atrapalhar a ninguém.

Atendamos diariamente a semelhante receita de atitude e, em breve tempo, realizaremos a conquista da paz.

CRÔNICA

Um dia após o meu s-uicídio

Por: Autoria desconhecida

Um dia após o meu s-uicídio, eu me apaixonei pelo meu marido ao vê-lo chorando no chão do meu quarto, abraçando minha camiseta suja de sangue com minhas fotos espalhadas ao seu redor. Eu vi tanto amor em seus olhos!

Um dia após o meu s-uicídio, eu senti o quanto meus pais me amavam, por mais que muitas vezes eles fossem durões. Em meio a tanta tristeza, eles falavam com os olhos cheios de lágrimas o quanto sentiam orgulho de mim e o quanto eu era sensível com o próximo! 

Um dia após o meu s-uicídio, vi que o Zé Bob (meu cachorro) era mais incrível do que eu podia imaginar. Toda vez que alguém saia do elevador, ele corria para a porta esperando por mim e, ao ver que não era eu, ele deitava na frente da porta e continuava a me esperar! 

Um dia após o meu s-uicídio, eu me encantei pelos meus irmãos ao vê-los sentados na sala com os olhos cheios de lágrimas. Eles se lembravam das vezes em que brincávamos na nossa linda infância... Que época boa!

Imagem: ilustração. Reprodução

Um dia após o meu s-uicídio, eu senti o quanto era querida e amada por aquele grande amigo. Ele estava olhando nossas fotos juntos, e lembrando de todos os nossos momentos! Ele chorava por não ter me encontrado todas as vezes que insisti.

Um dia após o meu s-uicídio, senti que era importante para muitos amigos. Eles estavam se culpando por não terem feito nada. Já de noite, fui até o necrotério encontrar o meu corpo. Aquilo me incomodou. Olhei para mim e disse: Tantos sonhos que tínhamos. Tantos amores. Tanta gente para conhecer. Você tinha pessoas que te amavam e mesmo assim, jogou tudo para o alto.

Graças a Deus, isso foi só um sonho. Você pode ler isso! Você ainda está aqui e pode mudar a sua vida para sempre.

Ela não é tão ruim como parece. Existem pessoas que te amam, que te querem por perto! Dê mais uma chance para a vida e as pessoas que estão ao seu lado. 

Existe cura para a dor, se abra com alguém.

Você já superou tantas coisas, tente mais uma!

Saiba que você não está sozinho(a)! Procure um profissional que possa ajudar você . Vai ficar tudo bem pra mim e pra você!

últimas