POLÍTICA

Bomba! Gilmar Gimenes pode ser candidato a deputado! Estadual ou federal?

Bomba! Gilmar Gimenes pode ser candidato a deputado! Estadual ou federal?

- Prefeituras da região perderão R$ 88 milhões - Deputado inclui região na Rota do Tiro

- Prefeituras da região perderão R$ 88 milhões - Deputado inclui região na Rota do Tiro

Publicada há 1 mês

É... O mundo dá voltas!

Não que a hipótese cá narrada seja algo terminante, definitivo, mas que a probabilidade tornou-se considerável, a ponto de merecer menção nesta coluna, isso não há como negar.

Pois o ex-deputado estadual Gilmar Gimenes, que deixou o meio político após a derrota eleitoral de 2018 (obteve 31.575 votos), quando tentou a reeleição para a Assembleia Legislativa Paulista (Alesp) pode ser a maior surpresa regional deste pleito.

Aventa-se, e com força em seu grupo de apoio político, que Gilmar disputará uma vaga para o cargo de deputado, surpreendentemente, escolhendo a Câmara Federal e não a disputa estadual, como seria o natural.

E o principal indicativo de eventual candidatura está na migração partidária dele: saiu do PSDB, onde, praticamente, construiu carreira, inclusive junto ao ex-deputado Julio Semeghini, e ingressou nas fileiras do Partido Liberal (PL).

Isso mesmo! Aquele partido que já abriga Luiz Carlos Motta, um dos três federais da região (junto a Fausto Pinato e Geninho Zuliani), todos recandidatos.

E cabem cá duas reflexões:

- a primeira é que o PL é o partido escolhido por Bolsonaro para disputar a presidência e que recebeu, no Diretório paulista, seu filho, Eduardo, recordista de votação nacional em 2018 com 1,8 milhão de votos e ainda tem em seus quadros o hilário Tiririca que em 2010 obteve 1,3 milhão de votos (em 2018 foram ‘só’ 445 mil). Daqui deflui a possibilidade deles ‘carregarem’ vários candidatos com votações menos expressivas;

- a segunda é que, mesmo em caso de derrota, Gimenes, dependendo do número de votos alcançados, pode gabaritar-se, novamente, no seleto rol daqueles que pleiteiam disputar a chefia da administração municipal fernandopolense. Lembrando que se não fosse sua prisão decorrente da Operação Hígia, desencadeada em 2020, ele seria nome forte para o embate com o eleito André Pessuto.

Aguardemos as movimentações futuras e tentemos distinguir especulações infundadas das possibilidades reais.

Menos R$ 88,6 milhões para a região

E o projeto de lei complementar aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado, com vetos, presidente Bolsonaro, limitando em 17% o índice máximo para o ICMS dos combustíveis, trará perdas estimadas em R$ 88,6 milhões para as prefeituras da região somente neste resto de ano. Rio Preto é a mais prejudicada com queda de R$ 16,3 milhões; Votuporanga perde R$ 3,4 milhões e Fernandópolis R$ 2,8 milhões. Os números são da Confederação Nacional dos Municípios.

Caindo, mas ainda ‘de boa’

O volume útil da usina hidrelétrica de Água Vermelha, em Ouroeste, atingiu a marca de 42,60% na última semana. O índice mostra queda acentuada no comparativo com o mês anterior (maio), onde o armazenamento fechou em 47,04%. Apesar do descrécimo, o índice é muito melhor que o registrado em janeiro, quando bateu nos 17,13%.

Rota Turística do Tiro

O deputado estadual Oscar de Luca (PL), capitão da reserva do Exército, quer instituir a Rota Turística do Tiro no Estado e contempla três cidades da região no roteiro: Rio Preto, Catanduva e Votuporanga. O projeto está na Comissão de Constituição e o propositor alega benefícios financeiros, similarmente ao que ocorreu no Texas (EUA), que recebe turistas em busca de eventos ligados ao tiro. Só se esqueceu de acrescer o brutal índice de massacres com armas de fogo naquele Estado.

Juiz ameaçado

O juiz federal Renato Borelli, da 15ª Vara de Brasília, relatou que está sofrendo ameaças após decretar a prisão preventiva do ex-ministro bolsonarista Milton Ribeiro (MEC). As tentativas de intimidações vêm de grupos de apoio a Ribeiro e a Polícia Federal já foi notificada e deve investigar a autoria.

Tarcísio alia-se a Kassab

O ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) confirmou que conseguiu o apoio do PSD de Gilberto Kassab na disputa pelo governo paulista. O partido deve indicar o vice, provavelmente o prefeito de São José dos Campos Felício Ramuth. Bolsonaristas raízes criticaram a aliança. Em Fernandópolis o PSD está nas mãos do clã Bim (Ana e Avenor) e deve ter Renato Colombano como candidato a deputado estadual.

Pesquisa: Rejeição de Bolsonaro é empecilho

Nova pesquisa do Datafolha, divulgada na quinta, 23, registrada no TSE sob nº 099088/2022, além de trazer a manutenção de Lula (PT) na frente (47%), contra 28% de Bolsonaro (PL), 8% de Ciro Gomes (PDT), 2% de Janones (Avante) e 1% para Tebet (MDB), Marçal (Pros) e Vera Lucia (PSTU), mostra o maior empecilho para eventual crescimento da candidatura do atual presidente: o índice de rejeição - aqueles que afirmam que não votariam em Bolsonaro - soma 55%. Nesse mesmo quesito Lula é refutado por 35% e Ciro Gomes por 24%.

últimas