POLÍCIA

Governo de SP suspende salário de PM que matou Leandro Lo

Governo de SP suspende salário de PM que matou Leandro Lo

Determinação ocorreu por causa da sua prisão preventiva, iniciada no último dia 07

Determinação ocorreu por causa da sua prisão preventiva, iniciada no último dia 07

Publicada há 1 mês

Da Redação

O Governo de São Paulo suspendeu o pagamento de salário para o policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo, que é acusado de matar o lutador de jiu jitsu Leandro Lo. A portaria do Comando Geral da PM que determina a suspensão foi publicada na edição de quarta-feira (10) do Diário Oficial do Estado. A medida foi adotada por causa da decretação da prisão preventiva do acusado, no dia 7 de agosto. A suspensão é retroativa e é válida desde a data da decisão judicial. 

“O policial está preso, nós abrimos um procedimento disciplinar e o salário dele está suspenso. E eu não tenho nenhuma dúvida que vai terminar o processo disciplinar com a expulsão dele. Isso não representa a Polícia Militar de São Paulo, isso não representa o esforço de treinamento e profissionalização da polícia”, disse o governador Rodrigo Garcia.

O PM se entregou na Corregedoria da PM no último dia 7 e está preso no Presídio da Polícia Militar Romão Gomes. Ele é acusado de ter matado Leandro Lo com um tiro na cabeça, após uma briga durante um show de pagode em um clube. O lutador chegou a ser socorrido ao Hospital Municipal Arthur Saboya, mas não sobreviveu ao ferimento.

últimas