domingo, 20 de agosto de 2017
área do assinante
10/08/2017 08:41
Edição 3106

Com derrota no TRE, Val Rizzato recorre ao Tribunal Superior Eleitoral

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, prefeito e vice, de Meridiano, prometeram “vantagens econômicas” em troca de votos

Por Breno Guarnieri 


O prefeito de Meridiano, Orivaldo Rizzato (PSDB), o Val, e sua vice, Márcia Adriano (PTN), eleitos em 2016, recorreram da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) que cassou os mandatos dos dois. Foi também cassado o diploma do suplente a vereador Paulo Cesar Rizzato. A decisão foi unânime e ocorreu durante sessão realizada nesta terça-feira, dia 8.


Em contato com Val Rizzato, a Reportagem de “O Extra.net” foi informada de que os seus advogados já entraram com recurso para que o processo seja revisto no âmbito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.


“Estou tranquilo. Eu sei que não fiz nada de errado. Somente quero ajudar no desenvolvimento de Meridiano”, diz Val, que ainda ressalta: “o referido processo eu ganhei na Comarca de Fernandópolis. Não entendi a decisão no TRE-SP”.


Entenda o caso 

Para o TRE, Val e a vice Márcia prometeram e entregaram vantagens econômicas em troca de votos nas últimas eleições, em 2016, que previsto no artigo 41- A da Lei nº 9.504/97 consiste na captação ilícita de sufrágio. Segundo a juíza e relatora do recurso eleitoral, Cláudia Fannuchi, as testemunhas ouvidas confirmaram que receberam benefícios em troca dos votos dos três candidatos na época.


O município de Meridiano, que tem 3.927 eleitores, pertence a 302ª zona eleitoral- Fernandópolis. Val cumpre normalmente expediente na Prefeitura.


Eleitos em 2016: prefeito Val Rizzato e sua vice Márcia Adriano