quinta, 19 de outubro de 2017
área do assinante
03/10/2017 15:47

Novo Polo: a aposta da VW para voltar a ser grande

Modelo chega em novembro e é fruto de investimentos de R$ 2,6 bi. VW quer emplacá-lo dentre os cinco mais vendidos


Anos após anos a Volkwagen vem perdendo participação no mercado nacional e também mundial (principalmente após o DieselGate), mas a reação começou. E ela aposta - e muito - na nova versão daquele que outrora fora um fracasso de vendas: o Polo. E o novo modelo (que em nada lembra o anterior, avaliado como um dos com manutenção mais cara) que começa a ser vendido em novembro e já está aceitando reservas (por R$ 1 mil), tem predicados que podem atender a ambição da VW de colocá-lo dentre os cinco mais vendidos no Brasil, concorrendo diretamente com Ford Fiesta, Fiat Argo, Peugeot 208 e Citroën C3. São quatro versões de acabamento, três opções de motorização (1.0 MPI, 1.6 MSI e 1.0 TSI) e duas opções de transmissão, com preços que variam de R$ 50 mil a R$ 75 mil (quando equipado com todos os opcionais disponíveis). A versão de entrada é Polo 1.0 MPI, parte dos R$ 49,9 mil. Ela tem duas opções de pacotes extras acrescentando até R$ 2,6 mil. O Polo 1.6 MSI tem exatamente as mesmas limitações e pacotes de opcionais iguais, mudando apenas a cilindrada do motor. Acima está o Comfortine po R$ 65.190, que é o mais em conta com motor 1.0 TSI de 128 cv. A versão topo de linha Highline parte de R$ 69.190 e, além dos equipamentos da versão Comfortline, tem de série piloto automático, sensores de estacionamento dianteiros, partida do motor por botão, duas portas USB, luzes diurnas em led, ar-condicionado digital, volante revestido de couro e porta-luvas refrigerado.