domingo, 17 de dezembro de 2017
área do assinante
12/10/2017 10:30
Edição 3150

Brasilândia, Parque Industrial e Trevo do Ubirajara também serão monitorados

Da Redação 


Após a instalação da primeira câmera de monitoramento em Fernandópolis, na esquina do Téda Auto Center, na Marginal Litério Grecco, o projeto que implantará um amplo sistema de vigilância na cidade começa a ganhar corpo. Nesta etapa, as primeiras câmeras permanecerão um período em fase de testes. Os locais que deverão contar com as próximas câmeras são entradas e saídas que registram grande fluxo de veículos: na Brasilândia, no Parque Industrial (Avenida Brasil/Pontilhão de Água Vermelha) e no Trevo do Ubirajara (próximo à Rodoviária). 


Ao todo, serão 16 câmeras de vigilância/monitoramento e identificação de veículos, através do Sistema Detecta da Secretaria Estadual da Segurança Pública de São Paulo. Inclusive, a câmera na Litério Grecco é capaz de identificar possíveis veículos produtos de furto ou roubo pelo reconhecimento das placas. Das 16 câmeras, 10 seguirão o padrão da primeira já instalada e as outras 6 serão do modelo speed dome (360 graus). O projeto é encabeçado pela Associação de Amigos e só está se tornando realidade devido a uma grande parceria com as Polícias Civil e Militar e também com a ACIF, órgão gestor da iniciativa, principalmente junto ao empresariado local. A Prefeitura de Fernandópolis também será parceira do projeto. Um processo licitatário, na modalidade pregão, definirá a empresa responsável pela instalação das 15 próximas câmeras na cidade. 


Conforme adiantado por este "O Extra.net" no início do ano, na edição nº 3023 de 8 de abril, todo o planejamento tem por base programa similar implantado em Limeira-SP, município com 270 mil habitantes e que conta com 26 câmeras instaladas.



Fernandópolis contará com 16 câmeras de vigilância/monitoramento e identificação de veículos