segunda, 20 de novembro de 2017
área do assinante
21/10/2017 10:57
Edição 3156

Prefeito interino faz exoneração dos servidores comissionados

Da Redação 


João Binhardi (à direita) está como prefeito interino de Meridiano 



O prefeito em exercício de Meridiano, João Binhardi (PTB), determinou a exoneração de três servidores municipais que não fazem parte da sua “base política” e que abrangem cargos de chefia da Prefeitura daquele município, situado a 14 quilômetros de Fernandópolis. 


Segundo apurou a Reportagem, Val Rizzato (PSDB) não é mais prefeito de Meridiano, pelo menos por enquanto, por causa de problemas com a Justiça Eleitoral. Na cidade, de quase quatro mil habitantes, quem assumiu o comando da Prefeitura interinamente foi o presidente da Câmara Municipal, João Binhardi, em razão do Decreto Legislativo nº 02/2017, que declarou vagos os cargos de prefeito e vice-prefeito. Binhardi prometeu exercer com dedicação o mandato temporário e que não “mexeria de imediato” no funcionalismo. 


“Nada mudará em relação ao funcionalismo. Prometo que vou trabalhar pelo engrandecimento do nosso município. Vai ser um mandato curto, mas vou fazer o melhor”, enfatizou. 


Até o fechamento desta matéria, a Reportagem tentou entrar em contato com o prefeito interino João Binhardi, porém, sem sucesso. 


ENTENDA O CASO

Orivaldo Rizzato, o Val, e sua vice, Márcia Adriano (PTN), eleitos em 2016, recorrem da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) que cassou os mandatos dos dois. A defesa de Val entrará com uma liminar, na próxima semana, junto ao TSE, em Brasília, que poderá colocá-lo novamente como prefeito de Meridiano, que tem 3.927 eleitores e pertence a 302ª zona eleitoral - Fernandópolis.