segunda, 20 de novembro de 2017
área do assinante
01/11/2017 09:25
Edição 3163

Palavras podem destruir ou edicar, depende de nós

Por Josanie Branco - Assistente Social e Jornalista

Certamente todos já leram ou ouviram o provérbio chinês que diz “Há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida”. É exatamente assim, existem coisas que deixam marcas profundas. 


Portanto, saber vigiar nossas atitudes é fundamental e nos torna pessoais mais sábias e sensatas. Entretanto, na maioria das vezes, somos traídos pela tendência de falar demasiadamente e de forma incorreta, não medimos realmente o impacto que uma palavra pode ter e dizemos coisas sem pensar, não percebemos o que dizemos e muito menos as consequências geradas a partir de uma palavra ou expressão negativas.


Acabamos por ferir e ofender os outros, afetando, assim, os relacionamentos e causando estragos em dimensões bem mais amplas que se possa imaginar. Para evitar que nossas as palavras sejam armas destrutivas, é preciso torná-las conscientes, dominar a ira, desenvolver o autocontrole e ser emocionalmente inteligentes.


Não é só "o que" se diz, mas "como" se diz. Não se trata de reprimir os sentimentos nem deixar de expressar as opiniões. Tudo pode ser dito com respeito, sempre de forma amável, amorosa e tranquila, palavras ditas de maneira sábia restauram e edificam. O que determina que uma crítica seja construtiva ou destrutiva é a maneira como ela é dita. O problema não é o ato de falar, e sim a qualidade do que se fala.  


Todo cuidado com as palavras ainda é pouco, pois, uma vez proferidas, jamais podem ser recolhidas. Pessoas que cultivam o hábito de falar bem umas das outras e de valorizar os sentimentos alheios fortalecem os laços e se tornam mais firmes diante das crises e das dificuldades.


Palavras edificantes crescem e florescem num ambiente onde há paz, harmonia e paciência. Onde o amor é valorizado. Nós podemos passar toda a vida sem qualquer controle de nossas palavras ou podemos enxergar a importância, o poder e a criatividade delas, usando-as para o bem.  Faça com que suas palavras sejam otimistas, positivas, produtivas, criativas de maneira que aqueles que ouvem sejam abençoados.    As palavras amáveis não custam nada, mas valem muito. Busquemos sempre construir, não destruir.





em destaque