segunda, 20 de novembro de 2017
área do assinante
04/11/2017 10:42

11 Notícias

Por Lívio Vono - Comentarista Esportivo

1 - Olá amigos aquele abraço. E você? Já adquiriu seu bilhete para concorrer aos prêmios da promoção do FFC? Se não o fez já está atrasado. Ainda há tempo. E só foi o Timão “despencar” como disse Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, para as coisas tomarem proporções inesperadas. Desde quinta-feira não se fala outra coisa nas redes sociais, rádios e canais de TV da possível “mala branca” do Corinthians para o Cruzeiro não perder para o Verdão como não perdeu. 


02 - Este possível fato não tem dimensões tão simples como alguns analistas têm feito. Primeiro é importante frisar que onde habitam seres humanos quase tudo é possível. Depois, em um pa- ís como o nosso, sofrido e maltratado como é, habitado por seres humanos evidentemente não se pode menosprezar nada. Aqui neste planeta Terra acontecem coisas que até Deus duvida. Importante dizer é que a possível “mala branca” no valor de R$ 500.000,00 como prêmio aos atletas da Raposa para não perderem o jogo da segunda passada para o Verdão foi noticiado no UOL, canal da internet na página esportiva, como furo de notícia. E balançou o Brasil inteiro. 


03 - Importante também dizer neste espaço, que este colunista não acha nada anormal premiar alguns atletas adversários de quem quer que seja, entenda-se, outro clube ou time, para vencer este ou aquele jogo. Para vencer ok, até não perder pode até ser imoral, talvez, mas ilegal jamais será. Ganhar premiação para perder, “entregar o jogo” como se diz no jargão esportivo isso sim é ilegal, imoral, sujo, nojento. O que é estranho é saber que o Timão atravessa um momento muito difícil financeiramente e como poderia dar premiação para outro clube não perder e estar a seis pontos de diferença, na frente, do segundo colocado? Muito estranho, mas.... 


04 - Se o Corinthians deu ou não deu premiação aos jogadores do Cruzeiro para vencer ou ao menos empatar com o Verdão é um caso a ser investigado? Com a palavra o STJD. Ninguém melhor para dizer e agir. Mas não podemos esquecer o outro lado do fato. A Raposa vinha de derrota para o maior clássico do futebol das Alterosas, ou seja, diante do Galo por 3 a 1. E olha que ali a briga é terrível. Vinha também de derrota para o desesperado Coritiba por um a zero e jogou, assim com o Palmeiras, com a ausência de três titulares. E como jogou o Cruzeiro naquela partida. Se estivesse vindo jogando como na segunda passada com um pé nas costas era o líder do Brasileirão. 


05 - Mesmo que ainda fiquemos em dúvida se houve ou não a tal de premiação de “mala branca” do Timão para a Raposa convenhamos: Você que está lendo as 11 Notícias neste momento confia ou não confia no UOL? Eu confio, até porque um canal de mídia da grandeza e do profissionalismo de UOL, respeitado por todo mundo não daria uma informação tão séria como é o fato se não estivesse munido de informações precisas como o fato requer. O editor, ou editores do UOL evidentemente que estão munidos de informações precisas, pois publicou que a informação chegou até o canal através de pessoas ligadas aos jogadores que estavam comemorando o resultado do jogo. Isso ainda vai ter outros desdobramentos. É só esperar. 


06 - Mas nada disso estaria acontecendo se o Palmeiras tivesse vendido o jogo. E por que não venceu? Simples, muito simples até demais. Vamos elencar alguns fatores que você leitor ou leitora poderá concordar ou não. Dois fatos de extrema importância levaram o Verdão a não ganhar o jogo, são eles: primeiro que os jogadores do Palmeiras erraram vergonhosamente, Mayke e Juninho, nos dois gols da Raposa. Juninho pela maneira bestial de marcar aquele “golaço” contra, e errar na jogada do segundo gol, de Robinho. Mayke porque foi um “poste” teleguiado durante todo o jogo errando nas jogadas dos gols dos mineiros. Talvez ele se esquecera que não estava mais como atleta do elenco cruzeirense e...


 07 - Segundo: Dudu, Moises e Keno perderam grande oportunidade de marcar quando tinham pela frente apenas o goleiro Fábio. Keno ficou escolhendo como cair em um possível pênalti, lógico que o árbitro não iria marcar e Fernando Prass saiu para, fechar o gol, se arrastando pelo gramado feito cobra, quando deveria no mínimo sair ao encontro de Robinha em pé. Não teria levado o gol, e ainda temos o capitulo a parte que foi a atuação desastrosa de Héber Roberto Lopes. Em qualquer país do mundo, com qualquer árbitro aquele gol de Borja, marcado de cabeça em escanteio jamais seria anulado. O Palmeias deixou de vencer o Cruzeiro por falhas gritantes de alguns jogadores e pela atuação desastrada do árbitro. 


08 - É importante também lembrar um fato interessante ocorrido antes do jogo Corinthians X Grêmio, que terminou empatado na Arena Itaquerão, recentemente. Antes daquele jogo quando levaram o presidente do Grêmio, que o árbitro seria Héber Roberto Lopes, furioso ele mandou esta frase: “É ele, aquele careca. Vagabundo do Paraná?”. A arbitragem de Héber naquela partida foi excelente. Será por que? E ele que foi ofendido através da imprensa para todo o Brasil que posição tomou? Abriu processo contra o Sr. Bolsan, presidente do time gaúcho? Até agoraque se saiba ainda não. Então aceitou “os elogios”? Uma boa pergunta: Por que o arbitro de Ponte Preta X Corinthians, domingo passado, foi apitado por um árbitro paulista e o clássico, isso mesmo, o clássico São Paulo X Santos foi por um não paulista? O Peixe ainda está no páreo 


09 - O atleta Jô, gente da melhor qualidade, foi denunciado no STJD por agressão ao zagueiro Rodrigo, da Ponte, no domingo passado. Se o árbitro tivesse marcado o pênalti que Rodrigo fez em Jô e que resultou na agressão do atleta corintiano, Jô não estaria correndo o risco de pegar de quatro a dez jogos de suspensão. Aí “juizão” continua caindo em campo, isso não acontece nem mais na várzea, e prejudicando a todos. Jô será julgado na quarta-feira, da próxima semana no STJD, e pelas imagens que foram mostradas não passará impune. Vai fazer uma falta danada para o Timão nesta reta de chegada.


 10 - O jogo de amanhã entre Corinthians e Palmeiras poderá ser o mais perigoso da história dos dois clubes. O Verdão está em grande recuperação e Alberto Valentim tem todo o elenco a sua disposição. Fábio Carille não poderá contar com Marquinhos Gabriel e Fagner passou a ser dúvida. Esta é a partida da vida do time corintiano neste Brasileirão. Tendo a preocupação de possível invasão de campo, caso o Timão perca, como, já aparece nas mídias sociais, o Palmeiras levará ao Itaquerão 30 seguranças. O clima está muito pesado e a Polícia Militar reforçará o policiamento. 


11 - Hoje e amanhã em reprise, a partir do meio dia você poderá assistir na tela do Canaldez, da TV Cabo Mix, a nossa Mesa Redonda do futebol. Poderá também acompanhar o programa na internet no www.canaldez.com.br, no Facebook e em nosso aplicativo. Estaremos na companhia de Adrmilson Garcia, diretor deste diá- rio, do professor “Mão”falando das conquistas no basquete para nossa cidade e outros convidados. Até sábado se Deus quiser. OBS: O gaúcho Anderson Daronco, o melhor árbitro do Brasil na atualidade, será o árbitro de Timão e Verdão. Vai precisar sim, também, além da competência, muita sorte


Na foto Admilson, Vono, Jeferson e Mão 






em destaque