domingo, 19 de novembro de 2017
área do assinante
13/11/2017 16:04
Edição 3170

Saiu no lucro

Por Chico Piranha


Não faz muito tempo, o nosso velho e bom amigo José Rosa Besteti, lá da Distribuidora de Jornais Besteti, estava pescando corvinas na ponte do rio São João do Marinheiro, entre Mira Estrela e Cardoso, pouco adiante do povoado de Santa Isabel, quando de repente, a pulseira de seu relógio de estimação se abriu e... tchibum...dentro d’água!


Como a pescaria não estava lá essas coisas, o Besteti decidiu tentar “pescar” de volta o velho Eska de estimação, que um dia ganhou de presente de seu avô. Pensou e fez; amarrou uma chumbadona bem pesada na ponta de uma linhada de mão e foi enfieirando anzóis, cada um quinze centímetros longe do outro. Afinal, era o único jeito de tentar recuperar aquela velha relíquia da família.


Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, quando já estava quase desistindo no finzinho da tarde, na hora do lusco-fusco, percebeu que havia enganchado alguma coisa bem pesada no fundo do rio... pelo peso, logo deduziu que não era o velho Eska, mas resolveu continuar recolhendo a linha bem devagarinho, com muito cuidado...


E quando a “coisa” apareceu na flor d’água, realmente, não era mesmo o velho Eska de estimação. Era uma vara de nylon verde, novinha em folha da marca Tókio, equipada com um belíssimo e reluzente molinete dourado da Daiwamodelo Série Ouro, novinho, tinindo... O molinete era tão novinho, mas tão novinho, que junto veio até o certificado; “Garantia até a Copa de 2022”. Pode?