domingo, 17 de dezembro de 2017
área do assinante
02/12/2017 11:22

Plano para matar ex-mulher envolve divisão de bens e separação após agressões

Da Redação 


C.T., 69 anos, ex-vereador de Olímpia/SP, é apontado como mandante do atentado contra a vida da ex-companheira, a empresária R.C.F. 



C.T., 69 anos, ex-vereador de Olímpia/SP, é apontado como mandante do atentado contra a vida da ex-companheira, a empresária R.C.F., em mais um episódio de violência contra mulher registrado no fim de outubro em Fernandópolis. A vítima, que é mãe de duas filhas pequenas geradas durante o relacionamento com o seu próprio algoz, como noticiado pelo “O Extra.net”, escapou da morte e, mesmo baleada, conseguiu fugir após reagir à tentativa de homicídio no Parque Universitário. 


MARIA DA PENHA E IMÓVEIS

Diversas agressões teriam levado R.C.F. a denunciar C.T. quando ainda residiam em Olímpia. Cansada da violência que sofria do marido, ela se mudou, há cerca de 2 anos e com as filhas, para Fernandópolis, cidade onde já havia vivido enquanto casada. O agressor, que teria sido enquadrado na Lei Maria da Penha, discutia na Justiça a divisão dos bens: seriam vários imóveis em Fernandópolis, aproximadamente 25 residências, e também em Olímpia, mais de 40 casas, além de algumas fazendas. O assassinato de R.C.F. não foi consumado, mas ela está assustada e com medo, pois ainda teme por sua vida mesmo com C.T. mantido preso em Guarani d’Oeste. O crime foi registrado pela DIG como tentativa de homicídio qualificado/feminicídio.