domingo, 17 de dezembro de 2017
área do assinante
04/12/2017 10:46

Discernimento

Por Mariangela Angeluci Siqueira Psicóloga Clínica, Palestrante, Coach Vocacional e Terapeuta Reikiana

Segundo definições encontradas nos dicionários, discernir significa:


1. capacidade de compreender situações, de separar o certo do errado.


2. capacidade de avaliar as coisas com bom senso e clareza; juízo, tino.


3. conhecimento, entendimento.



Você já se viu diante de alguma situação na qual foi bem difícil tomar uma decisão quanto a qual caminho seguir?


Não é igual escolher entre sorvete de flocos ou de morango. Cada opção requer uma análise detalhada de quais serão as consequências que cada uma (caso seja escolhida) irá gerar. Note que eu mencionei consequências. Cada escolha gera uma ou mais consequências. Discernir é escolher com consciência a respeito destas consequências e saber que você precisará lidar com elas, mais cedo ou mais tarde.


Embora sejamos seres únicos, não somos seres individuais. Cada ação nossa é como uma pedra jogada no riacho que, antes estava calmo e parado e, após a pedra jogada, produz muitas ondas ao seu redor. Estas ondas interferem na vida de outras pessoas também.


Discernir é tomar a melhor decisão, não apenas com base em nossos interesses (sem levar em consideração as consequências que haverão na vida das pessoas ao nosso redor). Discernir é amadurecer a ideia, é avaliar, ponderar, ter perspectiva crítica, assumir responsabilidades.


Para discernir você precisa ter maturidade e para amadurecer você precisa aprender a discernir. Só se aprende a discernir discernindo.